Cruzeiro vai segurar Ramires até o fim da Libertadores

O Cruzeiro disse nesta quinta-feira que o volante Ramires vai ficar no clube até o fim da Libertadores, e só depois se apresentará ao Benfica. O clube português acertou a contratação do jogador por 7,5 milhões de euros, e aceitou a condição de contar com o jogador apenas na segunda quinzena de julho - a segunda partida da final da competição sul-americana será no dia 15 de julho.

EDUARDO KATTAH, Agencia Estado

21 de maio de 2009 | 20h09

O clube mineiro, contudo, não vai tentar negociar com a CBF a liberação do atleta, que foi convocado nesta quinta pelo técnico Dunga para defender a seleção brasileira nas partidas contra Uruguai e Paraguai, pela Libertadores, e na Copa das Confederações.

"A convocação do Ramires não chegou a ser uma surpresa. Nós já esperávamos que ele fosse chamado em função do futebol que vem jogando, então já trabalhávamos com essa possibilidade e não se pensou em pedir a liberação dele", disse o diretor de Comunicação do Cruzeiro, Guilherme Mendes. Assim, o volante deve atuar apenas na primeira partida das quartas de final contra o São Paulo, na próxima quarta-feira, e só volta para o segundo duelo das semifinais, no dia 1º de julho - claro, se a equipe se classificar.

Esta é a primeira convocação de Ramires para a seleção principal. Aos 22 anos, o volante vestiu a camisa do Brasil apenas com a seleção sub-23, em amistosos e na Olimpíada de Pequim, em 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.