Washington Alves|Cruzeiro
Washington Alves|Cruzeiro

Cruzeiro vence América-MG, volta à final do Mineiro e encara o Atlético-MG

Arrascaeta garante vitória celeste por 2 a 0, no Mineirão

Estadão Conteúdo

23 de abril de 2017 | 20h04

Sem sustos ou sobressaltos, o Cruzeiro conquistou a vaga na final do Campeonato Mineiro. Neste domingo, venceu o América-MG por um tranquilo 2 a 0, no Mineirão, e garantiu o retorno à decisão do Estadual, da qual ficou de fora nos últimos dois anos. Arrascaeta comandou o time de Mano Menezes, marcando os dois gols da partida.

O meia uruguaio abriu o placar aos 21 minutos de jogo e definiu o triunfo e a classificação cruzeirense aos 45 minutos do segundo tempo. No jogo de ida, o Cruzeiro empatara com o América por 1 a 1. Portanto, jogava neste domingo por um empate, o que não foi necessário para buscar a vaga na decisão.

Na final, o Cruzeiro fará o clássico com o Atlético, que mais cedo confirmou sua vaga na final ao vencer o URT por 3 a 0. As duas partidas serão disputadas nos dois próximos domingos. Com vantagem, por ter exibido a melhor campanha na primeira fase, o Atlético decidirá como mandante, possivelmente no Independência. Assim, o primeiro jogo será no Mineirão.

O JOGO

Entrando em campo com a vantagem do empate, o Cruzeiro começou a partida em ritmo lento neste domingo e viu o América criar as primeiras oportunidades de gol. Aos 6, Ruy levou perigo em jogada pela esquerda. Renan Oliveira, após lance pelo mesmo lado, carimbou a trave, assustando a torcida cruzeirense, aos 18.

Ainda tentando se encontrar no jogo, o Cruzeiro ganhou confiança de vez ao abrir o placar, aos 21 minutos. Em jogada de Rafael Sóbis e Diogo Barbosa, Arrascaeta surpreendeu a defesa do América dentro da área e bateu para as redes. O gol deixou a equipe cruzeirense mais concentrada em campo, fechando os espaços e concedendo raras oportunidades ao rival.

O segundo tempo começou mais animado. Logo no primeiro minuto Hudson acertou forte chute e carimbou o travessão do goleiro João Ricardo. Na sequência, o América duas defesas do goleiro Rafael. Na primeira, Hugo Almeida bateu com perigo dentro da área e o goleiro cruzeirense fez a defesa, aos 2. Em seguida, o mesmo Hugo tentou de cabeça e exigiu bela defesa de Rafael, aos 6.

Daí em diante, o Cruzeiro "cozinhou" o América e comandou a partida no meio-campo, neutralizando na origem as raras investidas do rival. Mas isso não era sinal de tranquilidade para a torcida. Na metade da etapa, o meia Thiago Neves caiu de mal jeito no gramado, sobre o joelho direito. Com fortes dores no local, precisou deixar a partida mais cedo. Ábila foi seu substituto.

O técnico Mano Menezes também colocou Lucas Silva e Alisson, em campo, nas vagas de Sóbis e Rafinha. Mas as mudanças não alteraram a postura do time mandante no jogo. O América seguia sem ameaçar a defesa, enquanto o Cruzeiro aguardava oportunidade para sacramentar a classificação, o que acabou acontecendo aos 45 minutos, com mais um gol de Arrascaeta, após jogada individual de Hudson.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.