Cruzeiro vence e faz final com Atlético-MG

O Cruzeiro confirmou o favoritismo e venceu o América por 4 a 1, neste domingo, no Mineirão, pela partida de volta das semifinais do Campeonato Mineiro. Com a vitória, o campeão brasileiro, que precisava apenas de um empate, faz a final do Estadual com o rival Atlético. O Atlético tem a vantagem. Os gols da vitória cruzeirense foram marcados por Alex (2) e Jussiê (2). Rodrigo descontou para o América. A primeira partida da decisão será no próximo domingo. Precisando da vitória para chegar à final do Estadual, o América começou a partida pressionando o Cruzeiro, buscando o primeiro gol. Trabalhando bem a bola, o time tentava jogar pelas laterais para chegar à área adversária. Já o Cruzeiro, que tinha a vantagem de jogar pelo empate, cadenciava mais a partida e saía apenas nos contra-ataques, com Schwenck. Apesar do equilíbrio inicial, o Cruzeiro conseguiu abrir o marcador. Aos 15 minutos, Maicon recebeu pela direita e rolou para o meio da área. Jussiê fez o corta-luz e deixou passar para Alex que encheu o pé para fazer Cruzeiro 1 a 0. Apesar de ter tomado o gol, América não se abateu e chegou ao empate. Aos 18 minutos, Osmar desceu pela direita e cruzou para dentro da área. Edu Dracena não cortou e Rodrigo se antecipou para empatar, de cabeça, para o América. O jogo continuou equilibrado. O América tentava buscar espaços na defesa cruzeirense, enquanto o Cruzeiro saía nos erros americanos. Mas, aos 33 minutos, quem resolveu errar foi o árbitro Rogério Pereira da Costa. Depois que a bola foi lançada na área, Reginaldo e Cris, que trocavam empurrões, caíram. O árbitro marcou pênalti contra o América. Dois minutos depois, Alex cobrou no ângulo esquerdo, e fez 2 a 1. Na volta para o segundo tempo, o América tentava sair ainda mais para o jogo. Mas foi surpreendido logo aos 2 minutos. Leandro desceu pela esquerda e cruzou para a área. A bola passou por toda a defesa americana e sobrou para Jussiê fazer Cruzeiro 3 a 1. Com a desvantagem no placar, o técnico Carlos Alberto Silva colocou o time todo para frente. O América passou a jogar com três atacantes. As mudanças deram resultado. O time americano passou a segurar o Cruzeiro no seu campo de ataque e criar boas opções para finalizar, como aos 20 minutos. Caibi cruzou na área, Reinaldo desviou de cabeça e Gomes fez grande defesa. No rebote, o mesmo Reinaldo, com o goleiro caído, perdeu uma chance incrível para diminuir. Com um time mais experiente, tocando bem a bola e saindo nos contra-ataques, o Cruzeiro conseguiu ainda fazer mais um. Aos 31 minutos, Leandro levantou na área. Jussiê dominou, passou pela marcação e bateu forte, fechando a goleada cruzeirense: 4 a 1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.