Cruzeiro vence Goiás e amplia vantagem na liderança

Aos 49 minutos do segundo tempo, Goiás tem pênalti a favor, mas David desperdiça a cobrança e não impede a derrota em casa

Rubens Santos, Estadão Conteúdo

24 de agosto de 2014 | 21h09

O Cruzeiro derrotou o Goiás por 1 a 0, na noite deste domingo, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia. A vitória fora de casa deu ao clube mineiro o título simbólico de campeão do primeiro turno do Brasileirão, com 39 pontos na ponta da tabela - o segundo colocado São Paulo tem 32, a duas rodadas para o fim do turno. Para os goianos, que não vencem há cinco jogos, o resultado foi péssimo, já que os levou para a 13.ª posição, com 20 pontos, a três da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, o Cruzeiro recebe a Chapecoense, sábado, no Mineirão, em Belo Horizonte. Antes, no entanto, inicia a disputa das oitavas de final da Copa do Brasil contra o Santa Rita, quarta-feira, também no Mineirão. Já o Goiás pega o Atlético-PR, domingo, outra vez no Serra Dourada, pela 18.ª rodada do Brasileirão. 

No jogo deste domingo, o time mineiro se impôs no primeiro tempo. O Goiás precisava de uma reação na competição para não correr o risco de terminar o turno na faixa de descenso. Mas os planos foram frustrados.

Mesmo com Bruno Mineiro e Samuel no ataque, o Goiás finalizou cinco vezes. Muito pouco para a equipe que jogava em casa, e também para os planos do técnico Ricardo Drubscky, agora com o cargo ameaçado.

O resultado deste domingo ainda ampliou a freguesia recente do Goiás diante do Cruzeiro e foi definido aos 24 minutos. Em jogada de contra-ataque, Everton Ribeiro lançou Marcelo Moreno, que ganhou na velocidade dos zagueiros, bateu cruzado e marcou 1 a 0. "O passe do Everton Ribeiro é muito bom", elogiou o autor do gol, no intervalo.

No segundo tempo, a equipe mineira mandou no jogo, lento e sem emoções. Mas perdeu sua melhor chance para ampliar o placar. Aos 19 minutos, Ceará bateu forte, rente à trave esquerda, e a bola foi pra fora. A chance do empate do Goiás surgiu em cobrança de falta, aos 34 minutos. Davi bateu, acertou o no canto direito do Fábio que espalmou. A bola ainda tocou o travessão e saiu. 

O Cruzeiro, antes do apito final, ainda mostrou ter a sorte de campeão. Aos 49 minutos, Dedé empurrou e derrubou Esquerdinha pelas costas. Pênalti que Davi cobrou e mandou para fora, desperdiçando a chance do empate do Goiás. "Eu sempre treino a cobrança de penalidades, mas, infelizmente, a bola não entrou", justificou o jogador.

FICHA TÉCNICA:

GOIÁS 1 X 0 CRUZEIRO

GOIÁS - Renan; Moisés (Murilo Henrique), Jackson, Felipe e Léo Veloso; Valmir Lucas, Tiago Mendes, David e Tiago Real; Bruno Mineiro (Erik) e Samuel (Esquerdinha). Técnico: Ricardo Drubscky.

CRUZEIRO - Fábio; Ceará, Léo, Dedé e Egídio (Samudio); Lucas Silva, Nilton, Everton Ribeiro; Júlio Baptista; William (Henrique); Marcelo Moreno e Alison (Dagoberto). Técnico: Marcelo Oliveira.

GOL - Marcelo Moreno, aos 24 minutos do 1.º tempo.

ÁRBITRO - Francisco Carlos do Nascimento (Fifa/AL).

CARTÕES AMARELOS - Thiago Mendes, Bruno Mineiro, Jackson e Leo Veloso (Goiás); Ceará e Samudio (Cruzeiro).

RENDA - R$ 207. 470,00.

PÚBLICO - 5.163 pagantes.

LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoGoiásCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.