Cruzeiro vence líder Grêmio em casa e diminui vantagem

Equipe mineira supera em casa o adversário por 3 a 0 e agora está apenas um ponto atrás da ponta da tabela

Rafael Bragança, Agencia Estado

30 de outubro de 2008 | 00h06

O Cruzeiro fez sua parte nesta quarta-feira na briga pelo título do Brasileirão. Com autoridade, o time venceu o Grêmio por 3 a 0, no Mineirão, e diminuiu a diferença para o clube gaúcho. Agora a equipe mineira tem 58 pontos e está a apenas um do líder. Na classificação, porém, permaneceu em terceiro por causa da vitória do São Paulo sobre o Botafogo, que manteve os paulistas na vice-liderança.Veja também:Fla empata com o Vitória em Salvador e fica fora do G-4São Paulo vence e divide ponta do Brasileirão com o GrêmioPalmeiras derrota o Goiás e se recupera no Brasileirão Brasileirão Série A - Classificação Brasileirão Série A - Calendário/ResultadosDê seu palpite no Bolão Vip do Limão Pela próxima rodada do Brasileirão, Cruzeiro e Grêmio voltam a campo no domingo. O time mineiro vai a Goiânia encarar o Goiás, enquanto a equipe gaúcha recebe o Figueirense no Olímpico, em Porto Alegre. Com o Mineirão lotado, o Cruzeiro começou arrasador. No primeiro lance da partida, a equipe da casa deu a saída e a bola acabou nos pés de Guilherme, que fez ótimo passe para Wagner, já dentro da área. O meia apareceu bem para chutar firme, no alto, na saída do goleiro Victor, abrindo o placar em Belo Horizonte ainda aos 14 segundos de jogo.O gol do Cruzeiro foi o segundo mais rápido deste Brasileirão. Isso porque em 6 de julho, pela 9.ª rodada, o Vitória fez 1 a 0 na Portuguesa, no Canindé, com apenas nove segundos de jogo.E o gol relâmpago animou o time mineiro. A equipe continuou pressionando e obrigou Victor a fazer boa defesa aos quatro minutos. O atacante Thiago Ribeiro recebeu passe de Wagner e bateu cruzado, mas o goleiro saiu abafando o chute. O arqueiro do Grêmio voltaria a brilhar aos 12, quando Ramires cabeceou firme o cruzamento de Fernandinho e Victor espalmou para escanteio. Sufocado, o Grêmio pouco chegava e apostava nas bolas alçadas na área. O esquema 3-6-1 armado pelo técnico Celso Roth parecia contribuir para chamar o Cruzeiro ao ataque. Em um dos cruzamentos do time gaúcho na área mineira, Douglas Costa cabeceou com perigo, e a bola passou rente a trave.Aos 25, o treinador gremista decidiu modificar sua equipe para tentar ser mais ofensivo. Celso Roth então tirou o zagueiro Pereira e colocou o atacante Perea, passando para o esquema 4-4-2. A substituição, no entanto, não fez efeito imediato, e o Grêmio continuava recuado na defesa, procurando chegar somente tocando a bola, abdicando assim do contra-ataque em velocidade.O Cruzeiro, que controlava mais as ações, só chegou novamente aos 42. Após falta cobrada na área, a zaga do Grêmio afastou e Guilherme pegou a sobra de primeira, na entrada da área. O chute passou à direita de Victor, muito perto do gol. Três minutos depois, o time gaúcho teve sua melhor chance em um chute de longe do lateral Felipe Mattioni, que Fábio estava esperto para mandar a escanteio.Após o intervalo, o Grêmio voltou com mais uma modificação. O lateral-direito Paulo Sérgio entrou no lugar do volante Douglas Costa, na tentativa de tornar a equipe ainda mais ofensiva. E a modificação deu resultado. Ainda no primeiro minuto, Souza fez lançamento para Perea dentro da área e o atacante chegou batendo de primeira, por cima do gol cruzeirense. Mesmo com o Grêmio melhor, o Cruzeiro chegou ao segundo aos oito minutos. Marquinhos Paraná fez belo lançamento para o lateral Jonathan, que partia livre pela direita. O jogador dominou dentro da área e bateu, quase sem ângulo, na saída de Victor. A bola ainda bateu nas costas do goleiro e morreu nas redes gremistas.Perdendo por 2 a 0, o Grêmio se desconcentrou em campo e tentava tirar a desvantagem no placar na base da vontade. Deixando espaços na defesa, a equipe gaúcha acabou por levar o terceiro aos 21 minutos. Fernandinho tentou o chute cruzado da esquerda e Guilherme acabou dominando dentro da área. Com muita calma, o atacante girou e bateu forte, fazendo 3 a 0 no Mineirão, para delírio da torcida.Daí pra frente o Cruzeiro permitiu que o Grêmio chegasse mais, e começou a administrar a vitória. A equipe gaúcha até ameaçava, mas já não tinha o ímpeto que demonstrou no início do segundo tempo. No fim, o jogo ficou cadenciado e as duas equipes já se conformavam com o resultado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.