Cruzeiro vence San Lorenzo e se classifica na Libertadores

Time mineiro faz 3 a 1 em Ipatinga e garante o primeiro lugar do Grupo 1 da competição sul-americana

Bruno Marques, O Estado de S. Paulo

04 de abril de 2008 | 00h00

O Cruzeiro enfrentou, nesta quinta-feira, o San Lorenzo, da Argentina, pela 5.ª e penúltima rodada da Copa Libertadores, e venceu por 3 a 1, em Ipatinga. Com o resultado, a equipe celeste garantiu a classificação e a primeira colocação do grupo 1 e irá à Bolívia apenas para cumprir tabela contra o Real Potosí. O atacante boliviano Marcelo Moreno marcou duas vezes e é o artilheiro da competição, com 7 gols. Veja também: Classificação Calendário e resultados O primeiro gol do Cruzeiro saiu logo aos 11 minutos do primeiro tempo. Depois de descer três vezes pela direita, o lateral Apodi chutou cruzado para dentro da área e o volante Ramires ajeitou para Marcelo Moreno. O atacante recebeu a bola próximo do limite da pequena área e chutou forte no canto esquerdo do goleiro Órion.Cruzeiro3Fábio    ; Apodi, Léo Fortunato    , Espinoza e Jadílson; Henrique (Marcinho), Marquinhos Paraná, Ramires     e Wagner; Guilherme (Thiago Heleno) e Marcelo MorenoTécnico: Adilson BatistaSan Lorenzo-ARG1Agustín Orión; Gastón Aguirre, Sebastián Méndez, Jonathan Botinelli     e Adrián González (Daniel Bilos); Diego Rivero    , Pablo Alvarado, Diego Placente e Andrés D\'Alessandro (Acevedo    ); Gonzalo Bergessio e Bernardo Romeo (Silvera)Técnico: Ramón DíazGols: Marcelo Moreno, aos 10 minutos do primeiro tempo; Marcelo Moreno, aos 25, Wagner, aos 38, e Silvera, aos 42 minutos do segundo tempoÁrbitro: Carlos Chandía (Fifa-CHI)Estádio: Ipatingão, em Ipatinga (MG)O time mineiro manteve a bola na intermediária do San Lorenzo até o final do primeiro tempo, mas não conseguiu transformar a posse de bola em gol. Os argentinos voltaram melhor depois do intervalo. Logo no segundo minuto, Léo Fortunato atingiu Rivero e foi amarelado. Em seguida, Berguessio recebeu bola da esquerda e acertou a trave do goleiro Fábio. A equipe argentina sentiu o bom momento e foi em busca do empate. Aos 20 minutos, Thiago Heleno, voltando de contusão, substituiu Guilherme e logo em seguida começou a mancar. O Cruzeiro ampliou o placar cinco minutos depois. Wagner cobrou escanteio da esquerda, Marcelo Moreno antecipou o zagueiro e cabeceou para o fundo das redes do San Lorenzo, sem chances de defesa para o goleiro. Com folga no placar, o time de Minas teve mais tranqüilidade para marcar mais um. O terceiro gol saiu dos pés de Marcinho, que entrou no lugar de Henrique. Depois de chute forte em cobrança de falta, o meio Wagner aproveitou a sobra na área e confirmou a vitória do Cruzeiro. O San Lorenzo ainda conseguiu marcar o gol de honra. Aos 42, Acevedo cruzou rasteiro dentro da pequena área e Silvera só empurrou para as redes da meta de Fábio. Depois do jogo, o técnico Adílson Batista admitiu que o Cruzeiro poderia ter jogado melhor, mas ressaltou a importância do resultado e a classificação para a próxima fase.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa LibertadoresCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.