Washington Alves/Vipcomm
Washington Alves/Vipcomm

Cruzeiro vence Vasco e garante vaga na Copa Libertadores do ano que vem

Com os 3 a 1, time mineiro manteve as esperanças de brigar pelo título do Campeonato Brasileiro

CRISTIANO MARTINS, Agência Estado

21 de novembro de 2010 | 22h04

Com uma grande atuação no primeiro tempo, o Cruzeiro venceu o Vasco por 3 a 1, neste domingo, em casa, pela 36.ª rodada do Campeonato Brasileiro, e manteve as esperanças de brigar pelo título do Brasileirão. O resultado ainda garantiu o time mineiro na Copa Libertadores de 2011.

Veja também:

BRASILEIRÃO - tabela Classificação listaResultados

especial Simulador do Brasileirão

Contando com o empate do Corinthians diante do Vitória, por 1 a 1, o time celeste chegou a 63 pontos e está a apenas dois do topo da tabela, ocupado agora pelo Fluminense, restando duas rodadas para o fim da competição.

Todos os gols da partida saíram no primeiro tempo. Com três assistências do argentino Montillo, em cruzamentos, Roger, Henrique e Edcarlos balançaram as redes pelo Cruzeiro. Renato Augusto descontou para o Vasco. "Foi uma vitória importante, que nos garante na Libertadores, mas o principal é que nos deixa vivos na briga pelo título. Estamos vivos", destacou o técnico Cuca.

Para seguir em busca do título, o Cruzeiro precisa vencer o Flamengo fora de casa, no próximo domingo, às 17h, pela 37ª rodada. Enquanto isso, o Vasco visita o também postulante Corinthians, no mesmo horário, no Pacaembu.

O Cruzeiro não tomou conhecimento do adversário e se mandou para o ataque. Logo aos 7 minutos, já havia chegado com perigo duas vezes, ambas com Wellington Paulista. A pressão continuou e a equipe mineira achou o caminho para o gol. Com três cobranças de escanteio pela direita, Montillo contribuiu para que a vitória fosse praticamente sacramentada ainda aos 32 minutos da primeira etapa.

Na primeira delas, aos 13, o argentino cruzou para o meio da área e, com um belo chute de primeira, Roger abriu o placar. Seis minutos depois, foi a vez de Henrique receber na altura da primeira trave e desviar de cabeça, para o chão, tirando todas as chances de Fernando Prass. E aos 32, Edcarlos recebeu no meio da área e, após vencer disputa com Dedé, chutou firme no canto direito do goleiro vascaíno.

O Vasco diminuiu aos 44 minutos, quando Renato Augusto recebeu na meia direita e arriscou o chute de longa distância. A poucos metros do gol, a bola pegou um efeito e enganou o goleiro Fábio.

Com o resultado praticamente definido, o Cruzeiro se manteve melhor no segundo tempo, mas não criou muitas chances reais de ampliar, sobretudo pela melhora da defesa adversária. O Vasco chegou com perigo em duas oportunidades, mas foi barrado pela boa atuação de Fábio.

CRUZERO - 3 - Fábio; Jonathan, Léo, Edcarlos e Diego Renan; Marquinhos Paraná, Henrique, Roger e Montillo (Everton); Thiago Ribeiro (Wallyson) e Wellington Paulista (Farías). Técnico: Cuca.

VASCO - 1 - Fernando Prass; Fagner, Cesinha, Dedé e Diogo; Renato Augusto, Jonathan (Allan), Rafael Carioca (Fumagali) e Carlos Alberto; Zé Roberto e Éder Luis (Caíque). Técnico: PC Gusmão.

Gols - Roger, aos 13, Henrique, aos 19, Edcarlos, aos 32, e Renato Augusto, aos 44 minutos do primeiro tempo; Árbitro - Leandro Vuaden (Fifa-RS); Cartões amarelos - Edcarlos e Diego Renan; Renda - R$ 278.414,25; Público - 16.228 pagantes; Local - Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.