Staff Images /Cruzeiro
Staff Images /Cruzeiro

Cruzeiro vista o Náutico para tentar se firmar no G-4 da Série B

Equipe mineira chega para a partida embalada por quatro vitórias seguidas na competição

Redação, Estadão Conteúdo

15 de maio de 2022 | 06h26

Após se classificar para as oitavas da Copa do Brasil, o Cruzeiro enfrenta o Náutico, neste domingo, a partir das 16h, pela sétima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O jogo será disputado no Estádio dos Aflitos, em Recife, e o time mineiro promete manter o embalo para permanecer no G-4, e quem sabe, até conquistar a liderança do torneio.

Com quatro vitórias consecutivas, sendo três na Série B, o Cruzeiro está dentro do G-4, com 13 pontos. O Náutico, por outro lado, estava focado na decisão do Campeonato Pernambucano, do qual sagrou-se campeão contra o Retrô, nos pênaltis. Na Série B, o clube conquistou sete pontos em um início oscilante.

Ainda comemorando a classificação, o time do técnico uruguaio Paulo Pezzolano se apresentou sexta-feira, na Toca da Raposa. Com isso, o treinador deverá manter a mesma base do time que venceu o Grêmio (2 a 0) e o Remo (1 a 0) e, anteriormente, a Chapecoense por 2 a 0. A novidade foi a volta do meia Fernando Canessin, recuperado de lesão, e que já atuou na partida no meio de semana.

Pezzolano está apostando na evolução do Cruzeiro: "Gostei do jogo, fizemos um jogo de transição diante do Remo e os jogadores estão entendendo o que tem que fazer em campo", resumiu de forma positiva.

Do lado do Náutico, a missão é quebrar um tabu que dura 13 anos, tempo em que o time pernambucano não vence o Cruzeiro. São nove jogos. A última vitória ocorreu em 2009, ano em que os dois clubes estava na Série A.

Para a partida, o time do técnico Roberto Fernandes terá uma série de desfalques, além do atacante Kieza, que ainda se recupera de uma lesão na coxa esquerda. Os laterais titulares Hereda e Junior Tavares, assim como os reservas Victor Ferraz e Aílton, estão no departamento médico. Com isso, o Náutico deverá ir com Thássio na lateral direita e Bryan na esquerda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.