AFP
AFP

Crystal Palace anuncia Alan Pardew como seu novo técnico

Treinador é contratado para o lugar de Neil Warnock para tentar livrar equipe do rebaixamento, assim como já fez com o Newcastle

Estadão Conteúdo

03 de janeiro de 2015 | 10h57

O Crystal Palace anunciou neste sábado a contratação do técnico Alan Pardew, sob a esperança de que o treinador repita o desempenho do seu último trabalho, em que conseguiu elevar o status do Newcastle, um time que vinha lutando contra o rebaixamento e passou a ser figura constante no meio da tabela do Campeonato Inglês.

Pardew assinou um contrato por 3 anos e meio com o Palace, clube que ele defendeu como jogador entre 1987 e 1991. Agora, ele vai ocupar a vaga deixada por Neil Warnock, demitido no último sábado.

"Estou absolutamente encantado por ser o novo técnico do Crystal Palace", disse Pardew em um comunicado no site oficial do clube. "Todo mundo sabe da minha história aqui, agora é importante elevar o clube para o próximo nível".

Pardew estava no Newcastle desde 2010, com contrato até 2020. O treinador deve ter uma recepção calorosa da torcida do Palace, que o lembra como o autor do gol que levou o time para a decisão da Copa da Inglaterra em 1991, vencida pelo Manchester United.

A estreia de Pardew será neste domingo diante do Dover, pela Copa da Inglaterra. Mas a sua principal tarefa será a de melhorar o desempenho do clube londrino no Campeonato Inglês, pois o time está na zona de rebaixamento, na 18ª colocação.

"Nós queríamos um técnico com um grande histórico e experiência comprovada no Campeonato Inglês", disse o presidente do Palace, Steve Parish. "Em Alan nós temos as duas coisas, assim como um homem que tem muito carinho por este clube e compartilha a minha determinação de nos levar para o próximo nível".

Pardew era o segundo técnico que estava por mais tempo no comando de um time do Campeonato Inglês, atrás de Arsène Wenger no Arsenal, e levou o Newcastle ao quinto lugar em 2012. "Ele se vai com os nossos melhores desejos e agradecimentos", disse Lee Charnley, diretor gerencial do Newcastle.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.