Augusto Oliveira/RCortez/CSA
Augusto Oliveira/RCortez/CSA

CSA tenta acabar com jejum fora de casa para ganhar força na luta contra o rebaixamento

Equipe alagoana, que está na 18.ª colocação do Brasileirão, não vence um jogo longe de Maceió desde agosto

Redação, Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2019 | 16h59

Depois de três derrotas seguidas, o CSA voltará a campo neste domingo para aumentar as suas remotas chances de escapar do rebaixamento. Para isso, será preciso encerrar um longo jejum fora de casa no Campeonato Brasileiro. A equipe alagoana vai enfrentar o Fortaleza no Castelão, às 19 horas, pela 33.ª rodada da competição.

A última vitória do CSA longe de Maceió ocorreu na 15.ª rodada, em 18 de agosto, quando o time fez 1 a 0 no Fluminense, no Maracanã. O técnico Argel Fucks, porém, minimizou a pressão do confronto e disse que acredita em um jogo equilibrado.

"Pressão é uma coisa normal. Estava muito pior, mas agora a equipe está confiante e está na hora de voltarmos a vencer fora de casa, pois o CSA está fazendo bons jogos, como contra Grêmio, Athletico-PR e Flamengo, por exemplo. Já saímos da zona de rebaixamento duas vezes e podemos sair a terceira. Faltam seis jogos e precisamos de cinco vitórias."

Argel não poderá contar no jogo deste domingo com o meia Jonatan Gómez. Expulso na derrota por 3 a 0 para o Vasco, na rodada passada, o jogador será substituído por Warley. O atacante Héctor Bustamante, lesionado, também está fora da partida e a dupla de frente será formada por Apodi e Ricardo Bueno.

O treinador do CSA está satisfeito com o poder criativo do time, mas lamentou os erros nas finalizações. "Trabalhamos muito forte a parte física e as finalizações. No último jogo, criamos oportunidades e faltou fazer o gol. A gente conhece bem o Fortaleza e o trabalho do Rogério Ceni. Sabemos da dificuldade que é, mas precisamos de um resultado positivo para nos recuperar. Não vamos lá só para nos defender", garantiu Argel.

O último triunfo do CSA aconteceu há quatro rodadas, diante do Corinthians, por 2 a 1. Depois, a equipe perdeu para o Athletico-PR por 1 a 0, em Curitiba, para o Grêmio por 2 a 1, em Porto Alegre, e para o Vasco por 3 a 0, em Maceió. Com isso, estacionou nos 29 pontos, na 18ª colocação, seis a menos do que o Fluminense, 16.º colocado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.