CSA sofre a derrota final no STJD

O Tribunal Superior de Justiça Desportiva (STJD) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) indeferiu, no início da noite desta quinta-feira, o recurso do CSA, que pedia a perda dos pontos do Vasco, na partida realizada dia 27 de março, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil. No jogo, o time carioca utilizou irregularmente o zagueiro João Carlos. No primeiro julgamento, dia 15 de abril, o time alagoano perdeu na 1ª Comissão Disciplinar do STJD, por 3 votos a 2. Nesta quinta-feira também foi instaurado um inquérito para apurar a responsabilidade da emissão do parecer que o Departamento Jurídico da CBF emitiu reafirmando o artigo 301 do Código Brasileiro de Futebol. Para reforçar ainda mais a reclamação do presidente Euclydes Melo, o Departamento Jurídico da CBF enviou para as federações estaduais, no dia 3 de maio, um parecer assinado pelo Doutor Valed Perry (diretor da entidade), no qual reconhece o cumprimento do artigo 301, que determina a perda de cinco pontos da equipe que escalar um jogador irregular. Inconformado, Melo afirmou que ainda vai estudar se entrará na Justiça Comum, pedindo uma indenização para o CSA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.