Francisco Cedrim/CSA
Francisco Cedrim/CSA

CSA tenta manter 'padrão de jogo' e pontuar contra o Avaí dentro da Ressacada

'Esse padrão que a gente usou contra o Palmeiras e contra o Santos é o que a gente deve usar dentro da competição', avisou Marcelo Cabo.

Redação, Estadão Conteúdo

12 de maio de 2019 | 14h03

Marcelo Cabo parece ter encontrado o esquema de jogo que vinha procurando. Nos dois empates recentes do CSA, contra Santos e Palmeiras, o treinador entrou com cinco jogadores no meio de campo e um jogador de referência no ataque, apostando na marcação forte e no contra-ataque em velocidade. Com essa ideia em mente, ele ensaiou a escalação que vai enfrentar o Avaí neste domingo, às 19 horas, em Florianópolis (SC).

"É preciso criar um padrão de jogo. A gente pode alternar ali, tirar também um meio-campista e entrar com um atacante de lado. Isso aí conforme a situação, conforme o adversário. O importante é que a gente crie um padrão. Esse padrão que a gente usou contra o Palmeiras e contra o Santos é o que a gente deve usar dentro da competição", avisou Cabo.

Ainda que mantenha o estilo de jogo, o treinador tem três dúvidas. O goleiro Jordi foi diagnosticado com uma forte gripe e está sendo acompanhado pelos médicos. O lateral Carlinhos não apareceu nos últimos trabalhos, mas aparentemente não preocupa. O zagueiro Luciano Castán foi poupado pelo desgaste das últimas semanas, mas também deve viajar com o grupo para Florianópolis (SC).

Cabo ainda deve promover a estreia do volante Nilton, recentemente contratado junto ao Bahia. Ele já foi inscrito no Boletim Informativo Diário (BID) e treinou com os companheiros no time titular. Provavelmente entra no lugar de Bruno Ramires, que vinha sendo titular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.