CSF descarta punição a Argentina

A Confederação Sul-Americana de Futebol (CSF) descartou hoje a possibilidade de punição a Argentina, que se recusou participar da Copa América alegando falta de segurança na Colômbia. O presidente da comissão técnica da CSF, o paraguaio Oscar Harrison, disse que é preciso bom senso, apesar de o regulamento da competição prever penalização à seleção que, por um motivo ou outro, deixar de participar.Harrison lembra que as circunstâncias em que a Copa América está sendo realizada são especiais. Segundo ele, a competição havia sido cancelada e, depois, a data original foi restabelecida. Além disso, lembra ele, os argentinos foram motivados também por uma ação do Sindicato dos Jogadores de futebol, que proibia o deslocamento dos atletas até a Colômbia. ?Estamos todos vivendo uma situação muito difícil e na Argentina não é diferente. Por conta disso, eu penso que não é o caso de punição?, disse. A Argentina decidiu não jogar a Copa América por entender que a Colômbia não estaria em condições de garantir a segurança de sua delegação. Há algumas semanas o consulado argentino em Bogotá teria recebido cartas anônimas com ameaças de morte a dirigentes e jogadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.