Cuca admite necessidade de arrancada no Atlético-MG

O técnico Cuca admitiu estar preocupado com o jejum de vitórias do Atlético Mineiro no Campeonato Brasileiro e reconheceu que o time vai precisar de uma sequência de triunfos para conquistar o título nacional. Na noite de sábado, o time apenas empatou por 1 a 1 com a Portuguesa, no Estádio do Canindé, em jogo válido pela 27ª rodada, e completou a quarta partida sem vencer na competição.

AE, Agência Estado

30 de setembro de 2012 | 15h57

"Teremos o Figueirense em casa, um jogo em que precisamos, com organização, buscar a vitória, depois o Internacional fora e, na sequência, o Sport em casa, o Santos fora e Fluminense e Flamengo em casa. Agora, é a hora da nossa arrancada", afirmou Cuca.

O treinador, porém, ressaltou que o empate não foi de todo mal porque o time teve um jogador expulso - o zagueiro Leonardo Silva - no segundo tempo. "No geral, é um ponto que não era o que a gente queria, mas que, lá na frente, pode ser de grande valia. É um ponto que a gente não tem que lamentar porque pode ser que nos ajude muito", comentou.

A opinião foi compartilhada pelo goleiro Victor, que fez algumas defesas importantes no segundo tempo para evitar que o Atlético-MG fosse derrotado. "Foi um ponto importante pelas circunstâncias da partida, podemos dizer que foi até um empate heroico por tudo que aconteceu no jogo", disse.

O empate com a Portuguesa deixou o Atlético-MG com 53 pontos, na segunda colocação, três atrás do líder Fluminense, que enfrenta o rival Flamengo neste domingo. O time mineiro volta a entrar em campo no próximo sábado, quando receberá o Figueirense, no Estádio Independência, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoAtlético-MGCuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.