Cuca afasta Patric, Toró e mais três no Atlético-MG

A eliminação na Copa Sul-Americana fez sete vítimas no Atlético-MG. Alegando não haver mais a necessidade de manter um elenco inchado, uma vez que o time mineiro só disputará o Brasileirão até o fim da temporada, o técnico Cuca cortou nesta quinta-feira sete jogadores do grupo. Cinco terão suas situações definidas pela diretoria e outros dois voltarão às categorias de base.

AE, Agência Estado

25 de agosto de 2011 | 18h48

Além de Patric, que já havia sido afastado depois do jogo contra o Corinthians, no qual expressou descontentamento por ter sido substituído, também foram afastados o zagueiro Wendel, o meia Giovanni Augusto (ambos revelados no clube), o volante Toró e o lateral-esquerdo Guilherme Santos, que, como Patric, foram contratados este ano e engataram sequências como titulares da equipe. Já os jovens Leleu e Roger vão voltar a treinar na equipe júnior do Atlético-MG.

Já quando foi apresentado, Cuca apontou que o elenco do Atlético-MG era muito grande. O treinador desejava ter somente 27 jogadores no grupo. "Ele quer trabalhar com elenco menor", explicou o presidente Alexandre Kalil, em entrevista coletiva, nesta quinta-feira.

Com um grupo menor, o Atlético-MG tenta se recuperar de oito jogos sem vencer e seis derrotas seguidas. No domingo, tem o clássico contra Cruzeiro, na Arena do Jacaré, onde só estarão presentes torcedores alvinegros. Boa chance de fazer as pazes com o torcedor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.