Cuca agride técnico rival e é expulso

Cuca perdeu a cabeça durante o tenso confronto entre São Paulo e LDU e foi expulso pela primeira vez desde que começou a trabalhar no clube paulista, no início do ano. Assim que o juiz Gabriel Brazenas apitou o fim do primeiro tempo, o treinador da equipe equatoriana, Jorge Fossatti, caminhou em direção ao banco do São Paulo e ao próprio árbitro para conversar. Cuca, que estava irritado, jogou a bola no rosto de Fossatti, de forma bastante deselegante, e foi, justamente, excluído da partida ? o preparador físico Carlinhos Neves o substituiu, no banco, na segunda etapa. ?A gente não pode cair na armadilha deles?, esbravejou o técnico são-paulino, após ter sido expulso. Na opinião de Cuca, os equatorianos exageraram na catimba. Ele ficou especialmente irritado quando Fossatti e outros componentes da comissão técnica da LDU entraram em campo para pedir a expulsão de Gustavo Nery, poucos minutos antes do fim da primeira etapa. O jogador realmente merecia ter levado pelo menos um cartão amarelo, pois pisou em Reasco. Brazenas, contudo, não viu o lance. Visita ilustre ? Não foi por falta de apoio que o São Paulo não exibiu grande futebol no Morumbi. Nesta quarta-feira, antes do jogo, Luiz Felipe Scolari visitou o novo centro de fisioterapia do clube, no Centro de Treinamento da Barra Funda, a convite do fisioterapeuta Luiz Rosan. Felipão, que serve de inspirador para Cuca, desejou boa sorte ao treinador e ao grupo. Foi pé-quente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.