Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Cuca celebra despedida com 'chave de ouro' e diz que deixa legado no Palmeiras

Campeão brasileiro, treinador não vai ficar no alviverde em 2017

Estadão Conteúdo

12 de dezembro de 2016 | 09h05

Campeão antecipadamente, o Palmeiras encerrou com recordes a sua participação no Campeonato Brasileiro, alguns deles alcançados no último domingo, quando a equipe superou o Vitória por 2 a 1, no Barradão. O jogo também marcou a despedida do técnico Cuca, de saída do clube por razões pessoais. E ele celebrou ter fechado com triunfo essa passagem pelo clube paulista.

"Sensação de extrema alegria, de fechar com chave de ouro. Fizemos um grande jogo. Sempre falei que o Palmeiras, depois que conseguisse o objetivo, jogaria mais solto, mais leve", declarou, em entrevista coletiva após o duelo no Barradão.

Cuca lembrou que o triunfo foi assegurado com um time formado basicamente por reservas, pois a maior parte dos titulares já havia ganhado férias. Assim, apontou a força do elenco como um legado importante para o seu sucessor, que deverá ser Eduardo Baptista.

"Hoje jogou um time praticamente reserva e foi bem, com qualidade. Conseguiu tocar a bola, fez dois gols. Deram continuidade ao trabalho daqueles que não vieram e jogaram muito bem. Fica o legado de uma base sólida, firme, que com um bom trabalho do Eduardo tem tudo para dar certo ano que vem", disse.

A rodada final do Brasileirão teve caráter emotivo, afinal, foi a primeira realizada após a tragédia com o avião que levava a Chapecoense para o primeiro jogo da decisão da Copa Sul-Americana. Cuca espera que as homenagens realizadas no último domingo ajudem a confortar os familiares das vítimas.

"É um dia em que você não pode ficar pensando, senão você se emociona. Não adianta ficar pensando no ano, na tragédia. O pouco que a gente pode fazer é toda essa homenagem. Espero que o pouco que a gente faz dê para diminuir a dor que a família tem", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.