Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Cuca cita 2009 e afirma que Palmeiras sonha com título: '99% não é 100%'

Treinador relembra trabalho para fazer Fluminense evitar queda e busca incentivar o time na reta final do Brasileiro

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

19 de setembro de 2017 | 07h00

O Campeonato Brasileiro de 2009 novamente virou exemplo para o Palmeiras se animar para manter o sonho de título nesta temporada. Depois de os jogadores relembrarem na última semana que a competição atual vivia situação semelhante à de oito anos atrás, nesta segunda-feira foi a vez de o técnico Cuca buscar outra passagem marcante daquele ano para mostrar que enquanto há chance de título, a equipe tem de acreditar.

Em 2009 Cuca dirigia o Fluminense. O time carioca aparecia na projeção dos matemáticos com 99% de chance de ser rebaixado, mas reagiu e nas últimas 11 rodadas, ganhou oito partidas, empatou três e escapou da queda. "Nós tínhamos 1% de chance de escapar e nos agarramos nisso. Cada vez que vamos para o Rio eu vejo uma faixa que diz que 99% não e 100%. Isso responde por si só", afirmou o treinador.

O Palmeiras bateu nesta segunda-feira o Coritiba, no Pacaembu, e se manteve 13 pontos atrás do Corinthians. Na avaliação de Cuca, a equipe teve uma atuação competente, ao criar mais chances e controlar uma partida considerada difícil. "Esses jogos são perigosos, porque você enfrenta um time que está na zona de rebaixamento, vem pressionado e joga fechado. Se não tomar cuidado, você leva gol no contra-ataque e fica mais difícil", disse.

Como Santos e Grêmio perderam nesta rodada, o Palmeiras ficou mais perto de ganhar posições na tabela. "Temos que fazer a nossa arrancada. Não adianta nada torcer contra os outros e não fazer a sua parte. Estamos no caminho certo", disse o treinador. No próximo domingo, no Rio, a equipe enfrenta o Fluminense para tentar chegar à quarta rodada consecutiva sem perder.

O discurso do Palmeiras de acreditar no título se apega a outro exemplo do Brasileiro de 2009. Naquele ano, a 15 rodadas do fim, o time liderava com 13 pontos de vantagem sobre o Flamengo, que acabou por terminar como o campeão. Nesta temporada, o Alviverde se encontrava com desvantagem igual em relação ao Corinthians exatamente na mesma rodada da competição, fato que foi relembrado pelos jogadores nas últimas entrevistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.