Cuca critica time, mas acredita que vaga é possível

O técnico Cuca reconheceu que o Atlético Mineiro não teve uma atuação digna do campeão da Libertadores na noite desta quinta-feira, quando foi derrotado pelo Botafogo, por 4 a 2, no Maracanã, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Ele reconheceu que a equipe, que saiu na frente do placar, teve uma queda abrupta na segunda etapa.

AE, Agência Estado

23 de agosto de 2013 | 08h25

"Temos que aprender com os nossos erros. O time não pode ser instável de um tempo para outro como foi hoje (quinta). O Botafogo teve um alto índice de aproveitamento nas finalizações", analisou o treinador, após a partida.

Mas um gol de Guilherme, aos 44 minutos do segundo tempo, reduziu o que era uma goleada para um placar de 4 a 2 e permite ao Atlético jogar na semana que vem, na Arena Independência, buscando uma vitória por dois gols de diferença (desde que sofra nenhum ou um gol) para avançar às oitavas.

"É difícil fazer dois gols. Mas mostramos, em um passado recente, que podemos reverter situações como essa", destacou o treinador, referindo-se à reta final da Copa Libertadores.

Ronaldinho Gaúcho também acredita ser possível mais uma classificação de virada do time mineiro. "Não fica de todo mal. Fazer gol fora é muito importante, fizemos dois e voltamos para jogar em casa da mesma forma de antes, precisando fazer dois gols. A gente se acostumou a jogar assim, vamos lotar o estádio mais uma vez, vamos na base do ''eu acredito'' e vamos com tudo", lembrou o jogador, também citando as vitórias sobre Newell''s Old Boys e Olimpia, na Libertadores.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético-MGCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.