Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Cuca 'culpa' Libertadores por campanha ruim do Atlético-MG

Equipe volta a entrar em campo na próxima quinta-feira, quando vai receber o Coritiba

AE, Agência Estado

08 de setembro de 2013 | 14h00

SALVADOR - Campeão da Libertadores, o Atlético Mineiro está longe de deslanchar no Campeonato Brasileiro. Na noite de sábado, ao empatar por 1 a 1 com o Vitória em Salvador, o time alcançou a oitava partida sem derrota no torneio, com duas vitórias e seis empates, mas está com apenas 22 pontos, na 16ª colocação. Assim, Cuca "culpou" o início do Brasileirão, quando o time estava com as atenções voltadas para a Libertadores, pela campanha ruim.

"Nós fechamos a oitava partida seguida sem perder e nessas oito partidas nós fizemos 50%. Nós jogamos as primeiras seis partidas com o pensamento na Libertadores e jogamos mais três com o time misto por força das circunstâncias", disse Cuca, minimizando o excesso de empates do time no Campeonato Brasileiro.

No sábado, o Atlético-MG ficou em desvantagem no primeiro tempo, com o gol marcado por Marquinhos no primeiro tempo, após erro de Emerson em recuo de bola para Victor, mas conseguiu arrancar o empate no final do duelo, com o gol de Neto Berola. Para Cuca, o time merecia ter vencido.

"O nosso primeiro tempo não foi bom, foi muito moroso. O Vitória pressionou e, em um erro nosso, eles fizeram 1 a 0. No segundo tempo, nós predominamos quase que nos 45 minutos. Criamos chances e ganhamos todas as sobras de bola. Pelo que jogamos no segundo tempo, merecíamos ter vencido o jogo", afirmou.

Próximo da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG volta a entrar em campo na próxima quinta-feira, quando vai receber o Coritiba, às 21 horas, no Independência, pela 20ª rodada.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoAtlético-MGCuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.