Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Cuca dá sinais de que Felipe Melo será reserva no Palmeiras

Veterano de 33 anos perdeu vaga para Thiago Santos na partida contra o Atlético-MG

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2017 | 07h25

Titular da seleção brasileira na Copa de 2010, o volante Felipe Melo chegou ao Palmeiras no início do ano depois de uma carreira sólida na Europa, especialmente na Itália. A experiência internacional é sua principal credencial para ser titular. Neste domingo, o técnico Cuca colocou o veterano de 33 anos no banco de reservas e escalou Thiago Santos. Após o empate por 0 a 0, Cuca deu sinais de que só vai escalar Felipe Melo em situações específicas. 

"Felipe é um jogador profissional, serve ao Palmeiras da melhor forma. Quando a gente entender necessário, vamos utilizar. Ele, Zé, Fabiano, Jean... Isso é natural do profissionalismo. Lógico que eu converso e explico porque tirei. O jogador tem de buscar recuperar a titularidade. Quem está dentro tem de se manter. É assim que se sobe de nível", disse Cuca em entrevista coletiva no Allianz Parque. 

Cuca também elogiou Thiago Santos, que já havia sido titular na derrota para o Inter. Foi dele o gol que garantiu a vaga do Palmeiras na próxima. "(O time) ganha consistência de cobertura por ambos os lados. O Thiago evoluiu no passe. A gente gosta e se sente seguro com ele. Liberamos mais os laterais em função da característica do Thiago. Lamento o resultado e não o jogo que fizemos", avaliou o treinador palmeirense. 

Além do volante, Zé Roberto e Fabiano também não entraram em campo. Dudu e Jean não foram escalados por motivos médicos. O lateral Egídio afirmou que Felipe Melo não mostrou contrariedade com a reserva. 

"O Felipe é um dos (jogadores) mais profissionais que tem. Ele que deu a palavra quando entramos para aquecer, falando da força do nosso elenco. Sem cara feia, ele está com o grupo. Atitude dele foi perfeita", disse Egídio. 

Na saída do estádio, Felipe Melo foi um dos poucos que passaram pela zona mista do estádio palmeirense, mas não quis falar com os jornalistas. O volante apenas posou para fotos e distribuiu autógrafos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.