Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Cuca destaca evolução e vê carência no elenco do São Paulo

Mesmo com empate contra a equipe reserva do Flamengo, treinador destaca evolução do time

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2019 | 04h30

Apesar do empate com a equipe reserva do Flamengo por 1 a 1, no Morumbi, em jogo válido pela 3ª rodada do Brasileirão, o técnico Cuca exaltou o futebol apresentado pelo São Paulo, achando a dizer que foi a melhor partida sob seu comando. 

"Foi a melhor partida que o São Paulo fez comigo, a evolução é muito clara. Tivemos o dobro de posse de bola que tivemos contra o Botafogo. Quando você joga contra um time reserva do Flamengo, cheio de vontade e passando a responsabilidade para você, jogando no seu erro, acho que fizemos um jogo muito bom. O resultado não veio. Se acaba 1 a 0, seria uma dor muito maior do que a do 1 a 1, que já tem um gosto de derrota."

O treinador surpreendeu na escalação inicial ao colocar o zagueiro Walce na lateral-direita. Ainda no primeiro tempo, com a lesão de Pato, teve que pôr Everton em campo. Ainda na primeira etapa, optou pela entrada de Hernanes no lugar de Anderson Martins, que tinha cartão amarelo. 

"O Flamengo fez o gol na primeira oportunidade que teve e aí vem o desequilíbrio emocional de uma equipe jovem, que sofreu dez minutos para se readaptar ao jogo. Troquei o Walce, pus ele para volante, abrimos o Hudson pelo lado, não acho que tenha dado errado. Tinha um jogador com um cartão amarelo, precisava fazer alguma coisa para ajudar a equipe. Coloquei o Hernanes. Em cinco minutos é suficiente para empatar a partida ou para o jogador já se adaptar à partida, não perder alguns minutos do segundo tempo para isso", disse o comandante para explicar as mudanças.

As alterações foram encorpando o time durante o jogo, fato que resultou em um domínio no segundo tempo sobre a modificada equipe comandada por Abel Braga. Cuca aproveitou o fato para destacar que ainda falta  um centroavante no atual elenco do São Paulo.

  

"O que nos faltou foi colocar a bola para dentro. Nós cruzamos muito, criamos muito, mas nos faltou um finalizador. Aquele camisa 9 que o elenco tem que ter, que coloca a bola para dentro. Sou muito feliz com os camisa 9 que tenho, temos de todo tipo, mas hoje nos faltou este".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.