Arquivo/AE
Arquivo/AE

Cuca deve manter equipe titular do Flamengo na decisão

Treinador não deve mexer no time que no domingo superou o Botafogo e conquistou o título da Taça Rio

Leonardo Maia, Agencia Estado

21 de abril de 2009 | 20h32

O técnico Cuca não quer falar muito sobre esquemas táticos, jogadas e fazer previsões para o clássico de domingo contra o Botafogo, primeiro jogo da final do Campeonato Carioca. Mas o treinador do Flamengo deixou a entender que não irá mexer na equipe que derrotou o mesmo Botafogo, por 1 a 0, e conquistou a Taça Rio, forçando a realização de mais dois jogos finais.

Veja também:

tabela Estadual do Rio: Calendário / Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

A análise de Cuca é que a formação utilizada, principalmente no meio-de-campo, com Aírton, Willians, Kleberson e Ibson, anulou quase por completo o trio de ouro do Botafogo. Maicosuel, Victor Simões e Reinaldo tiveram atuações discretas na decisão do returno e contabilizaram apenas duas oportunidades de marcar. Ao mesmo tempo em que ajudaram a compor o sistema defensivo, Kleberson e Ibson chegaram à frente para auxiliar Zé Roberto e Emerson no ataque.

Esta, por sinal, é a única dúvida que Cuca deixa ligeiramente em aberto para o próximo confronto com o Botafogo. Na final da Taça Rio, Josiel, artilheiro do time na competição, com 11 gols, foi barrado em favor de Emerson. Com a atuação discreta do atacante, Josiel pode ter nova chance.

De toda forma, os jogadores do Flamengo, com a moral em alta, apostam em sucesso apesar de preverem uma final disputadíssima. "Nosso grupo está com muita vontade, todo mundo corre pelo outro. Assim é difícil do time ser batido", discursou o lateral Leonardo Moura nesta terça-feira.

MAIS UMA?

Depois de cumprir suspensão de 30 dias, Cuca poderá pegar outro gancho no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio. O treinador foi flagrado criticando o presidente do TJD, Antônio Vanderler de Lima. Segundo Cuca, Vanderler teria lhe prometido conceder um efeito suspensivo, o que não aconteceu. "Ele mentiu", disse Cuca. As frases serão analisadas pela promotoria do tribunal, que decidirá se um novo processo será aberto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.