Juliana Flister/Divulgação
Juliana Flister/Divulgação

Cuca diz que Cruzeiro precisava de 'chacoalhada'

Técnico apontou mudanças na equipe titular como essenciais para goleada sobre o Estudiantes

AE, Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 09h35

O técnico Cuca apontou as quatro mudanças feitas na equipe titular como fundamentais para o desempenho brilhante do Cruzeiro na estreia na Copa Libertadores. Na noite de quarta-feira, o treinador promoveu as entradas do zagueiro uruguaio Mauricio Victorino, do volante Marquinhos Paraná, do meia Roger e do atacante Wallyson e a equipe goleou o Estudiantes por 5 a 0, na Arena do Jacaré, em partida válida pelo Grupo 7. Para o técnico, as trocas eram necessárias para recuperar o time, abalado pela derrota para o rival Atlético Mineiro.

"Depois que olhamos o vídeo do Estudiantes contra o Quilmes e o Newell"s Old Bys, entendemos o jeito como eles jogavam, estudamos bem, e colocamos em campo uma equipe estudada para esta partida. Foram quatro mexidas. É sempre um risco, pois você tem uma equipe acostumada a jogar junto. Mas senti que era o momento de dar uma mexida, uma chacoalhada, e deu certo", disse Cuca.

O treinador cruzeirense explicou que apesar da atuação brilhante, a escalação pode ser alterada nos próximos jogos. Além disso, avaliou que o expressivo triunfo apaga a frustração pela derrota para o rival Atlético-MG por 4 a 3, no último sábado, também em Sete Lagoas. "Explorei a característica do jogador, dando uma liberdade maior para o Montillo, o Roger e o Gilberto. E ficou uma equipe bem encaixada. Foi um jogo em que o adversário teve algumas chances, não muitas e, de uma maneira geral, serviu para levantar o astral de todo mundo. Essa competição é assim, jogo a jogo. Talvez se for para jogar lá, contra o Estudiantes, essa formação não seja a ideal para enfrentá-los", comentou.

Cuca ressaltou que a vitória foi especial para o torcedor, que viu o Cruzeiro perder a final da Libertadores de 2009 para o Estudiantes. "Não esperava os 5 a 0, mas tinha convicção em vencer. Era um jogo que foi colocado como revanche, e eu nem estava aqui. Mas entrei no espírito. Tirou um peso, principalmente do torcedor. Estou muito contente com aquilo que a equipe produziu hoje", afirmou.

Veja também:

linkJOGO - Leia como foi Cruzeiro 5 x 0 Estudiantes

linkRoger elogia Cuca e o elenco do Cruzeiro após vitória

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa LibertadoresCruzeiroCuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.