Arquivo/AE
Arquivo/AE

Cuca diz que desfalques pesaram em tropeço do Flu

Sem Conca, Júlio César e Diguinho equipe não passou do empate por 1 a 1 com o América, no Engenhão

AE, Agencia Estado

14 de março de 2010 | 10h44

O técnico Cuca não teve dúvidas ao apontar os motivos que levaram o Fluminense a ter uma atuação pouco inspirada neste sábado e não passar do empate por 1 a 1 com o América, no Engenhão, pela quarta rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Para o treinador, os desfalques do meia Conca, suspenso, do lateral-esquerdo Julio Cesar, lesionado, e do volante Diguinho, liberado por motivos pessoais, foram determinantes.

"Fica difícil entrar em campo tendo meio time de desfalques e achar que poderíamos manter o mesmo desempenho de outras partidas. Temos que ver ainda que o Everton foi expulso muito cedo e isso acabou travando um pouco a equipe", disse Cuca, lembrando a expulsão do meia Everton ainda aos 15 minutos de jogo.

Mas o treinador também ressaltou a boa partida do América. "O ponto principal que temos que tocar é a atuação do adversário. O América mostrou um grande futebol e criou muitas dificuldades para a nossa equipe", reconheceu Cuca, para quem a igualdade foi um resultado "justo".

Com o empate, o Fluminense perdeu o 100% de aproveitamento na Taça Rio. Além disso, o time pode ser superado na liderança do Grupo A pelo Flamengo, que faz neste domingo o clássico contra o Vasco, no Maracanã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.