Arquivo/AE
Arquivo/AE

Cuca é absolvido pelo TJD e ficará no banco na final

Treinador do Flamengo poderá comandar a equipe na partida decisiva de domingo contra o Botafogo

Agencia Estado

30 de abril de 2009 | 18h52

O técnico Cuca obteve duas vitórias nesta quinta-feira no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio (TJD/RJ). Ele foi absolvido da acusação de ter se manifestado de forma desrespeitosa ao presidente do TJD e conseguiu efeito suspensivo para poder comandar o Flamengo do banco de reservas no segundo jogo da decisão do Campeonato Carioca, domingo, contra o Botafogo.

Veja também:

linkJuan está liberado para jogar decisão do Carioca

linkBotafogo terá Thiaguinho na final do Campeonato Carioca

tabela Estadual do Rio: Calendário / Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Inicialmente, o treinador foi beneficiado pela retirada da denúncia pelo procurador José Flores. Cuca foi denunciado por ter sugerido que o presidente Antônio Vanderler mentiu ao não conceder efeito suspensivo que teria sido prometido. O procurador recuou da denúncia após Cuca alegar que não havia entendido as colocações do presidente do Tribunal e pedir desculpas.

Cuca buscava efeito suspensivo para ser liberado do gancho de 90 dias recebido por ter entrado no vestiário do Flamengo quando já cumpria suspensão de 30 dias. A primeira punição se referia à expulsão no jogo contra o Vasco, ainda pela Taça Rio.

Depois da absolvição, o treinador obteve o efeito suspensivo em relação à suspensão de 90 dias, que foi decidida na segunda-feira. O clube teve o recurso deferido e Cuca poderá ficar no banco no último jogo do campeonato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.