Cuca elogia atuações do Cruzeiro após vitórias nos EUA

Depois de desistir de viajar aos Estados Unidos para dirigir o Cruzeiro nos dois amistosos que o time fez no país, por causa de falta de tempo para regularização do visto de seu passaporte, o técnico Cuca elogiou o desempenho da sua equipe, que foi dirigida pelo interino Emerson Ávila.

AE, Agência Estado

19 de junho de 2010 | 11h53

Na noite desta sexta-feira, o Cruzeiro venceu o New York Red Bull por 4 a 2, na Arena Red Bull, em Harrison, Nova Jersey. A vitória foi a segunda consecutiva do time nos Estados Unidos, já que no último domingo a equipe mineira bateu o New England Revolution por 3 a 0, no Gillette Stadium, em Boston.

"Achei um bom jogo (o de sexta-feira), fiquei muito feliz com o que vi, acredito que o torcedor cruzeirense também. Parabéns aos jogadores por estarem representando tão bem o Brasil lá fora. Dois jogos, 3 a 0 e 4 a 2, acho que está tudo bem encaminhado", afirmou Cuca, em comentário feito para a TV Alterosa, de Belo Horizonte.

O treinador ainda disse que, apesar de estar distante da equipe, manteve contato diário com Emerson Ávila nos Estados Unidos e pediu pela manutenção do esquema tático com três atacantes: Robert, Wellington Paulista e Thiago Ribeiro.

"Eu conversei com o Emerson (Ávila) antes de todos os jogos e tudo que ele fez foi junto com a gente, tinha o nosso aval. O pedido para a manutenção desse sistema tático foi mantido. Lógico que o mérito desses dois jogos é todo dele, mas o pedido da parte tática também foi da comissão técnica", salientou.

Cuca assumirá o comando do Cruzeiro em um jogo oficial apenas na retomada do Campeonato Brasileiro, que está paralisado por causa da disputa da Copa do Mundo, mas já pede que a torcida cruzeirense o apoie em seu novo desafio.

"Espero que ele (torcedor) esteja junto com a gente e confie no trabalho. Estou muito animado e disposto a fazer aquilo que fiz em outros clubes, Flamengo, São Paulo e Fluminense. Dar a vida pelo Cruzeiro e poder tirar o melhor de cada jogador e, se Deus quiser, este ano conquistar o Campeonato Brasileiro", ressaltou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.