Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Cuca estreia pelo Palmeiras em 'decisão' contra o Nacional

Alviverde deve se complicar caso não vença nesta quinta-feira

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

17 de março de 2016 | 07h03

Uma estreia com ares de decisão é o que o técnico Cuca vai enfrentar nesta quinta-feira, quando o Palmeiras enfrenta o Nacional, às 21h45, no Parque Central, em Montevidéu. O treinador sabe que um tropeço em sua primeira partida à frente do Palmeiras, deixa a classificação para a Libertadores bastante ameaçada. Para não começar com o pé esquerdo, o treinador prometeu muitas mudanças. A primeira e mais importante será a postura em campo. A promessa é de um time com melhor organização tática. A ordem é recuperar os pontos perdidos em casa justamente para o adversário uruguaio, que venceu no Allianz Parque por 2 a 1 na quarta-feira passada. 

A análise da comissão técnica é de que a disputa pela vaga será com o Rosário Central, da Argentina. O Palmeiras avalia que o Nacional deve se classificar, já que fará três jogos no Uruguai (dois como mandante e um fora de casa, diante do River Plate-URU, onde terá a maioria da torcida). Assim, a decisão deve ser contra o Rosario, no dia 6 de abril, na Argentina. Em São Paulo, o Palmeiras derrotou o time argentino por 2 a 0.

A demissão de Marcelo Oliveira, na opinião de membros da diretoria, pode servir como o fator motivacional para recolocar a equipe nos trilhos, já que, além do futebol ruim, o que incomodava dirigentes e torcida era o fato do time não mostrar perspectivas de melhora. “Esse é um jogo que pode ser emblemático na nossa campanha e penso apenas na formação para essa partida, não em um time ideal”, avisou Cuca, que deve escalar uma equipe diferente da que vinha jogando. 

O treinador comandou um coletivo na terça-feira onde esboçou um time titular. A possibilidade maior é colocar Egídio na lateral-esquerda, Zé Roberto passaria para o meio de campo e Gabriel e Arouca atuariamcomo volantes. Como Cuca disse, talvez esta nem seja a formação que ele considera a ideal, mas é a equipe que ele acredita ser competente para superar os uruguaios. “Estudamos bastante eles e isso nos deixa confiantes”, disse o treinador, ontem, antes do treinamento no Parque Central, palco da partida.

O estádio faz parte da história do futebol. Foi o local do primeiro jogo de uma Copa do Mundo. No dia 13 de julho de 1930, os EUA derrotaram a Bélgica por 3 a 0 pelo Grupo D da competição, conquistada pelo Uruguai. No Nacional, o técnico Gustavo Múnua conta com o retorno do zagueiro Diego Polenta, recuperado de lesão e principal referência no setor defensivo. Ele atuará ao lado do ex-palmeirense Victorino. Eguren, outro que também atuou no Palmeiras, ficará no banco de reservas.

FICHA TÉCNICA

NACIONAL-URU: Esteban Conde; Santiago Romero, Mauricio Victorino, Diego Polenta e Alfonso Espino; Felipe Carballo, Gonzalo Porras e Ignacio González; Leandro Barcia, Nicolás López e Kevin Ramírez

Técnico: Gustavo Múnua

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Edu Dracena, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel, Arouca, Zé Roberto e Allione; Dudu e Alecsandro

Técnico: Cuca

JUIZ: Carlos Vera (Equador)

LOCAL: Parque Central, em Montevidéu

HORÁRIO: 21h45

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.