Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Cuca evita expectativa de título: 'Já nos pressionamos demais'

Técnico do Palmeiras pede para time pensar aos poucos e prefere não falar em caçada ao Corinthians no Brasileiro

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

15 de setembro de 2017 | 19h05

Esperançoso, mas sem cobranças excessivas. O técnico Cuca disse nesta sexta-feira que não quer o Palmeiras muito pressionado pelo sonho de título brasileiro e afirmou que pede esse equilíbrio aos atletas para evitar repetir a situação do começo do ano, quando no entender dele houve pressão exagerada para que o clube pudesse transformar o investimento em títulos.

O Palmeiras atual está em quarto colocado após a 23ª rodada do Campeonato Brasileiro e 13 pontos atrás do líder, o Corinthians. A situação é parecida à vivida pelo Flamengo, em 2009. O clube carioca estava com a mesma desvantagem do então primeiro lugar, o Palmeiras, quando começou a reagir e rumou para o título. O roteiro serviu como inspiração para os jogadores palmeirenses durante os últimos dias.

"Neste ano o Palmeiras teve um peso enorme de favoritismo em cima de tudo. No começo do ano, se ganhasse por 1 a 0 era ruim. Teve pressão enorme. Outras equipes que não tiveram essa pressão, tiraram proveito", disse Cuca. O treinador tem reiterado que o objetivo do clube é terminar o Brasileiro na quarta posição e, assim, garantir vaga na fase de grupos da Copa Libertadores.

A meta é uma forma de não se criar expectativas muito grandes. "A gente não pode se pressionar por título como foi no começo do ano. O Corinthians ainda tem 13 pontos. Ainda tem muitas rodadas pela frente. Vamos fazer jogo a jogo", pediu o treinador. "Temos que fazer a nossa parte, buscar o nosso melhor. Uma arrancada até pode existir. Vamos ter confiança que isso podo ocorrer", completou.

A preocupação de Cuca com a expectativa se explica pelos tropeços do Palmeiras na temporada. O clube acabou eliminado do Campeonato Paulista, da Copa do Brasil e da Copa Libertadores e tem no Brasileiro a última chance de terminar o ano com algum título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.