Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Cuca exalta reação do Palmeiras, mas lamenta que virada não veio

Técnico afirma que após susto contra o Cruzeiro, time poderia ter aproveitado melhor a reação e vencido pela Copa do Brasil

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

29 de junho de 2017 | 11h00

Um empate com valor de vitória deixou o técnico Cuca, do Palmeiras, aliviado, porém não totalmente satisfeito. Depois do empate em 3 a 3 com o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, no Allianz Parque, o treinador lamentou que a equipe poderia ter conseguido a virada no fim se não tivesse diminuído o ritmo e se acomodado depois de conseguir três gols em 20 minutos e igualar o placar no segundo tempo.

"Nós poderíamos ter buscado o quarto e o quinto gol. Mas parece que depois que fez o terceiro veio a sensação de dever cumprido, o medo de tomar outro do Cruzeiro. Mas diminuímos muito a intensidade depois do empate", explicou Cuca na entrevista coletiva depois do jogo. A equipe começou muito mal o jogo, ao levar três gols em 30 minutos, para depois reagir no segundo tempo, com outros três gols em um intervalo de 20 minutos.

Além da possibilidade de ter vencido, Cuca lamentou ter pedido o meia Guerra lesionado. O venezuelano saiu no intervalo. Ainda assim, o técnico diz ter mais a comemorar do que a lamentar. "No fim das contas, foi bom o empate. No começo das contas, não. Se fosse me perguntar antes de começar o jogo que seria 3 a 3, eu não aceitaria. Mas depois de estar perdendo por 3 a 0, fica bom. Temos que saber jogar também quando as coisas não dão certo", afirmou.

Entre os segredos para a reviravolta na partida, o treinador detalhou ter tomado cuidado para conversar com o elenco no intervalo. Cuca disse não ter dado broncas. "Eu aprendi que quem tá por baixo e apanhando, a última coisa que precisa é de alguém que bata nele. Eu falei ao grupo que assumiria a responsabildiade, que estávamos invictos aqui há muito tempo e que quando saísse o primeiro gol, a torcida ia crescer", contou.

O jogo de volta pelas quartas de final da Copa do Brasil será no dia 26 de julho, no Mineirão, em Belo Horizonte. Já o próximo compromisso do Palmeiras na temporada é pelo Campeonato Brasileiro. A equipe recebe o Grêmio, sábado, no Pacaembu pois cede o Allianz Parque para a realização do show da cantora Ariana Grande.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.