Cuca faz ressalvas, mas aprova desempenho do Cruzeiro

O técnico Cuca fez ressalvas ao desempenho do Cruzeiro no final do primeiro tempo da vitória por 3 a 0 sobre a Caldense, neste domingo, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, mas aprovou a estreia da equipe no Campeonato Mineiro. Para ele, a mudança do esquema tático na segunda etapa para o 4-3-3, com a entrada do atacante Wallyson, levou o time a retomar o controle do jogo e construir o triunfo.

AE, Agência Estado

30 de janeiro de 2011 | 21h29

"Fomos bem nos primeiros 25 minutos de jogo. Depois que a Caldense teve uma oportunidade numa linha de impedimento mal feita que fizemos, eles levaram perigo. Nossa segunda parte do primeiro tempo não foi boa. Na segunda etapa tentamos soltar mais, fizemos alterações, passamos para três atacantes e levamos um problema maior para a Caldense. Quando a gente acertou os passes, aí ficou bom. Tivemos a eficácia de fazer o primeiro gol. E aí apareceu a qualidade, que mostramos no início, no primeiro tempo", analisou.

Cuca também elogiou o desempenho do volante Pablo, principal surpresa da escalação do Cruzeiro e que atuou em parte do jogo improvisado na lateral direita. "Ele foi bem no meio-campo. E depois na lateral quando colocamos o Wallyson na vaga de Rômulo. A gente ganhou uma peça importante. Marcou bem, saiu para o jogo. Vai pegando confiança. Futebol é confiança", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato MineiroCruzeiroCuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.