Alex Silva| Estadão
Alex Silva| Estadão

Cuca diz que faltam detalhes para o Palmeiras ficar pronto

Treinador quer esquecer eliminação e focar no Brasileirão

Daniel Batista, Estadão Conteúdo

15 de abril de 2016 | 10h09

A ordem no Palmeiras é esquecer a eliminação precoce na Copa Libertadores e pensar apenas na disputa do Campeonato Paulista, onde a equipe joga nesta segunda-feira contra o São Bernardo, às 21 horas, e também no Campeonato Brasileiro, que passou a ser a prioridade da equipe na temporada. Após a vitória por 4 a 0 sobre o River Plate, do Uruguai, o técnico Cuca contou que tem um carinho especial pela competição nacional e que faltam pequenos ajustes para o time estar pronto visando a disputa do torneio.

"A gente sabe que deve melhorar para brigarmos por título no Paulista e na Copa do Brasil. Eu disse e nós vamos ter como grande objetivo o Brasileiro. Ainda estou em fase final de análise do elenco, temos um elenco grande, mas ainda precisamos de algumas 'necessidadezinhas'. Hoje estamos bem e amanhã estaremos melhor", disse o treinador palmeirense.

Cuca foi vice-campeão brasileiro duas vezes, por isso tem a competição como um desafio pessoal. "Eu conheço bem o Brasileiro e adoro. Fui vice com o Cruzeiro em 2010 e em 2012 com o Atlético Mineiro, quando faltou um pouquinho para sermos campeões. Chegamos na última rodada com chances e não deu. Temos que ir com calma para fazer as coisas bem certas e buscarmos esse título", completou.

Embora o Palmeiras esteja demonstrando evolução jogo a jogo, o comandante palmeirense avisa que ainda não está satisfeito e que tem muito trabalho pela frente. "Não temos um padrão de jogo ainda. Isso só vai acontecer quando eu conseguir ficar sentado uns 10 minutos no banco. Aí sim, mas ainda não consigo fazer isso. Tenho que ficar na beira do campo posicionando o time e falando o tempo todo".

Uma das preocupações é a subida dos laterais. "O Egídio foi um dos melhores em campo, se não o melhor, mas tem que entender que, quando o Jean for para o ataque, ele não pode ir junto. O que ele vai fazer lá na frente? O Matheus Sales teve que ficar e em duas ocasiões, sobrou um meia para o contra-ataque. Isso não pode acontecer", alertou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.