Ivan Storti/Santos
Ivan Storti/Santos

Cuca lamenta gols perdidos, ausência de experientes e assume culpa pela derrota

Santos perde para o Atlético-GO por 1 a 0, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de outubro de 2020 | 00h08

Cuca assumiu a culpa pela derrota para o Atlético-GO e a consequente quebra da invencibilidade de 12 jogos no Santos, na noite desta quarta-feira, pela 16ª rodada do Brasileirão. O treinador lamentou, ainda, o desperdício das chances e o desfalque de jogadores experientes.

Com a derrota, o Santos agora está a sete pontos do líder Atlético-MG e pode ver a vantagem aumentar para nove caso o Flamengo supere o Red Bull Bragantino nesta quinta-feira.

"O primeiro tempo do Santos foi muito bom, bem jogado. Tivemos diversas oportunidades, mas pecamos um pouco a mais que o normal na hora de fazer o gol", lamentou o treinador, reconhecendo a superioridade nos 45 minutos iniciais.

O Santos realmente foi melhor na etapa, mas só teve uma chance clara. "Estávamos controlando bem o adversário e merecíamos ter feito um gol de vantagem. Isso mudaria a postura do adversário só de marcar."

Sem conseguir abrir o marcador, Cuca optou por mexer em todo o ataque santista ao longo da fase final e a equipe desapareceu no jogo. Ele reconhece que foi mal ao lançar tantos jovens. Tailson, Marcos Leonardo, Lucas Lourenço, Sandry e Anderson Ceará foram suas mudanças.

"No segundo tempo, com as mexidas, o time não se encaixou mais. Time se perdeu, deu muito contra-ataque. Essa derrota é minha", assumiu a culpa. "Jamais vou jogar a responsabilidade nos meninos. E terminamos com 6, 7 ou 8 em campo. Não tenho como não assumir a derrota."

Reconheceu, contudo, que o resultado seria outro com alguns atletas experientes em campo. "Nessas horas que está atrás falta a experiência. Marinho e Soteldo fizeram muita falta. O (Lucas) Veríssimo, o Sánchez também. Mas pelo primeiro tempo, merecíamos um resultado melhor."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.