Cuca: meu time não afina para ninguém

"Esse time não afina para ninguém. Podemos até perder para o São Caetano, desde que eles nos superem em campo com bom futebol. Emocionalmente, não. Estamos muito bem preparados nesse aspecto", diz o técnico Cuca, referindo-se à partida de amanhã, às 16h, no Morumbi, pelas quartas-de-final do Campeonato Paulista.Foi a mais incisiva resposta de um técnico do São Paulo à pergunta que se tornou recorrente desde que o time foi desclassificado em torneios recentes, mesmo tendo feito campanhas superiores às do adversário.Foi assim em 2002, quando após ficar 10 partidas sem perder e terminar a primeira fase do Brasileiro em primeiro lugar, o time dirigido por Oswaldo de Oliveira foi eliminado facilmente pelo Santos, que se classificara em oitavo lugar. E há outros exemplos recentes.Cuca nem quer ouvir quais são. "Não posso dizer que as outras equipes do São Paulo perderam por falta de vontade. Não sei se alguém pipocou, nem acredito nisso. Só posso falar sobre o grupo que dirijo. Ninguém aqui tem medo do São Caetano nem de qualquer outro time."O treinador diz que não consegue entender a possibilidade de um jogador não se sentir bem em decisão. "Eu queria jogar uma decisão por semana. É o tipo de jogo mais gostoso, mais comentado por todos. Não dá para fugir de um jogo assim. É maravilhoso."Mas o jogo contra o São Caetano é uma decisão para o São Paulo? "Lógico. Neste mês só temos decisões pela frente. Começou contra a LDU e agora tem o São Caetano. Tomara que a gente vença para ter outra decisão contra o Santos."Souza joga - A chuva não impediu o treino de ontem do São Paulo. Atacantes e defensores treinaram separadamente, fazendo a "lição de casa" para amanhã. O time será o mesmo que iniciou a partida contra a LDU, vencido por 1 a 0, com Souza no meio-de-campo.Ele é o jogador que mais espaço tem ganho com Cuca. Quando o treinador chegou, o colocou como uma última opção, atrás de Marquinhos, Vélber, Danilo e Fábio Santos. Cuca não o conhecia a fundo e foi alertado pelo preparador físico Carlinhos Neves de que Souza tinha potencial e merecia ser mais bem observado.Cuca se rendeu e deu chances ao jogador. Ele ainda não é titular absoluto, continuando a disputa com Marquinhos. "É a minha única dúvida. Os outros dez jogadores são titulares", diz Cuca.

Agencia Estado,

20 de março de 2004 | 07h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.