CesarGreco/Ag. Palmeiras
CesarGreco/Ag. Palmeiras

Cuca minimiza cobrança de pênalti de Deyverson: 'Não dá para crucificar'

Atacante palmeirense fez gol da equipe, mas desperdiçou chance de ampliar o marcador

Almir Leite, O Estado de S.Paulo

10 de setembro de 2017 | 07h00

O técnico Cuca, do Palmeiras, perdoou o atacante Deyverson pelo pênalti perdido na partida deste sábado com o Atlético-MG, no Estádio Independência. Ele disse que o jogador vem treinando, e bem, cobranças, e que o fato de perder em um jogo é algo que acontece no futebol. Cuca deu a entender que o jogador continuará sendo um dos cotados para bater as penalidades.

“O que acontece: o Deyverson treinou muitos pênaltis, e foi o melhor aproveitamento. Já perdemos pênaltis com Tchê Tchê, Willian, Jean...’’, disse. “O  Deyverson tinha feito o gol, estava com confiança, queria se redimir de não ter batido (no jogo com o Barcelona, quando o Palmeiras foi eliminado nos pênaltis na Libertadores). Perdeu, acontece, como o Fred perdeu. Não dá para crucificar.”

O empate no Horto foi o segundo do Palmeiras no estádio, desde que o Atlético passou a mandar partidas lá. Nas outras quatro oportunidades em que o Palmeiras enfrentou o Galo no Independência, saiu de campo derrotado. “Aqui é difícil jogar contra o Atlético, sempre uma equipe imponente, com força da arquibancada. Ano passado e este foi 1 a 1. Não era o que a gente  queria, mas não foi de todo mal’’, afirmou o treinador, que dirigiu o Galo entre 2011 e 2013, quando foi campeão da Libertadores.

O próximo compromisso do Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro será contra o Coritiba, em casa, na segunda-feira dia 18 de setembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.