Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Cuca não acredita em reversão da decisão e critica diretoria do Santos

'Podem até amanhã me mandarem embora. Mas o Santos tem de melhorar muito profissionalmente e internamente', diz treinador

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

28 Agosto 2018 | 23h09

O técnico  Cuca não demonstrou nenhum otimismo em conseguir reverter a decisão da Conmebol de punir o clube pela escalação irregular do meia Carlos Sánchez. Para o comandante, a diretoria precisa repensar seus atos. "Podem até amanhã me mandarem embora. Mas o Santos tem de melhorar muito profissionalmente e internamente. Isso que ocorreu é um erro muito grande. É o bê-a-bá de situações que não podem ocorrer", disse.

O treinador, inclusive, afirmou que essa situação toda gerou ainda mais tensão para a partida. "Isso resulta em tudo o que aconteceu hoje. O torcedor já vem louco da vida. Eu quero poder ajudar o Santos com a experiência que tenho vivida em outros clubes e mostrar um caminho. Quero o bem do Santos, e precisamos melhorar muito", frisou.

Poucas horas antes da partida, a Conmebol decidiu punir o clube e mudou o resultado de 0 a 0 do confronto de ida com o Independiente, que terminou 0 a 0, em 3 a 0 para os argentinos. Pouco depois, liberou Carlos Sánchez para atuar, o que causou mais indignação dos santistas, que apontaram uma incoerência da entidade.

Para Cuca, esse imbróglio atrapalhou bastante a equipe e agora o Santos tentará reverter a decisão em outras instâncias, mas o comandante alvinegro não acredita em mudanças. "Não tenho esperança nenhuma. Agora vai vir outro jogo, esse passou, não tem mais. Se ficar 0 a 0, tem de marcar um outro jogo para bater pênalti. E o prejuízo aumentou porque o Santos vai ser punido mais adiante", confessou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.