Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Cuca não resiste à pressão e pede demissão do São Paulo

Após clube perder para o Goiás, no Morumbi, por 1 a 0, treinador deixa o comando do time

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2019 | 14h59

Cuca não é mais técnico do São Paulo. O treinador pediu demissão nesta quinta-feira, um dia depois da derrota por 1 a 0 sofrida para o Goiás, no Morumbi. Vagner Mancini assume o comando da equipe de forma interina e já comanda o treino desta tarde no CT da Barra Funda. A diretoria avalia possíveis substituto no mercado. Mancini é coordenador técnico do clube e não pretende dirigir o time de forma efetiva. 

Cuca deixa o São Paulo com um aproveitamento de 47,4%. Em 26 jogos, foram nove vitórias, dez empates e sete derrotas. Após a derrota para o Goiás, o treinador foi xingado por torcedores. Em sua entrevista coletiva, ele disse que faria o mesmo se estivesse nas arquibancadas do Morumbi.  Também afirmou que não se sentia seguro no cargo.  "Se você está em time grande e não consegue ter um aproveitamento bom, principalmente em casa, é óbvio que não se sente segudo", afirmou. 

O São Paulo voltou bem após a parada da Copa América e chegou a engatar uma sequência de cinco vitórias consecutivas, ficando a dois pontos da liderança. Porém, dos últimos 18 pontos disputados, o time conquistou apenas cinco. Perdeu para Goiás, Internacional e Vasco, empatou com Grêmio e CSA e venceu apenas o Botafogo nesta caminhada.

Apesar dos reforços importantes, como Daniel Alves e Juanfran, Cuca sofreu com os constantes desfalques no São Paulo. A equipe tem 35 pontos no Campeonato Brasileiro e ocupa a sexta colocação na tabela. Na próxima rodada, o time visita o Flamengo no sábado, no Maracanã.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.