Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Cuca nega erro ao escalar Moisés; lesão de Mina preocupa Palmeiras

Meia sentiu dores e foi substituído com apenas 13 minutos de jogo

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2016 | 08h15

Lesões fizeram com que o Palmeiras tivesse que fazer duas alterações ainda no primeiro tempo no empate por 1 a 1 com o Santos, nesta terça-feira. Ao final da partida, realizada no estádio Allianz Parque, em São Paulo, o técnico Cuca explicou o motivo de ter escalado o meia Moisés, que estava se recuperando de um problema muscular e teve que deixar a partida logo aos 13 minutos de jogo. O treinador nega que tenha errado na escalação e diz que o jogador treinou normalmente nos últimos dias.

"O Moisés treinou sábado, domingo e segunda-feira. Temos um departamento médico muito bom, com excelentes profissionais e estava liberado. Se ele não tem dor nenhuma, tenho que utilizar. Se a gente tem alguma dúvida, não ponho, pois não era um jogo decisivo. Ele até pediu desculpa e disse que não sentiu nada antes, mas sentiu no jogo", disse o treinador.

Teoricamente, o nome mais cotado para entrar era de Cleiton Xavier, pois faria a função de criar as jogadas que competia a Moisés, mas Cuca decidiu colocar Arouca. "O Moisés estava jogando de segundo volante pelo lado esquerdo para cobrir o lateral do Santos, que sobe bem. O Cleiton Xavier não iria fazer isso e nós havíamos treinado com o Arouca. Ele entrou e é natural que sinta o ritmo de jogo depois de tanto tempo sem jogar", lamentou o palmeirense.

Moisés negou que tivesse atuado machucado. "Não fui para o sacrifício. O campeonato é longo e a gente não ia arriscar dessa forma. Fui porque fiz os testes e estava muito bem. Senti logo no primeiro minuto e achei melhor não forçar mais. Agora é aproveitar, que estou suspenso, para tratar melhor e voltar 100% contra o Atlético Mineiro", disse o meia, lembrando que recebeu o terceiro cartão amarelo nesta terça-feira.

O meia ainda explicou porque pediu desculpas por sair do jogo machucado. "Perdemos uma troca logo no começo do jogo. Ele acabou perdendo uma mexida que poderia ser tática. Eu não estava sentindo nada, estava bem, participei do treino e fui com a convicção para jogar", completou.

Quem também saiu machucado foi o zagueiro Mina. Ele será reavaliado nesta quarta-feira, mas Cuca admitiu preocupação com uma possível lesão muscular do colombiano, que jogaria no domingo contra o Internacional, em Porto Alegre, e depois se apresentaria à seleção colombiana para a disputa da Olimpíada do Rio, em agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.