Cuca pede demissão do Santos após derrota na Vila Belmiro

Treinador não resiste à pressão após outro resultado negativo e deixa o comando santista após 14 jogos

Redação,

07 Agosto 2008 | 00h17

Após a derrota por 3 a 2 na Vila Belmiro na noite desta quarta-feira para o Atlético-MG, o técnico Cuca não resistiu à pressão e resolveu pedir demissão do comando do Santos. Em entrevista coletiva concedida após a partida, ele anunciou sua decisão.Veja também: Interino Márcio Fernandes assume novamente o Santos  Kléber Pereira cobra mais atitude após derrota santista Santos leva virada na Vila e segue na zona de rebaixamento Torcida se revolta com mais uma derrota do Santos na Vila Enquete: Cuca acertou ao deixar o comando do Santos? Santos se livrou de um técnico inseguro  Classificação  Calendário / Resultados"Conversando com a diretoria entendemos que é o momento de sair do Santos, infelizmente não da maneira que a gente queria. Não vai ser possível continuar, mas não faltou vontade. Sigo o meu caminho desejando sorte ao Santos do fundo do coração e agradecendo a todos. Tive aqui um curto convívio, mas sempre profissional", declarou.De acordo com o ex-técnico santista, o time da Vila poderia ter até conseguido uma vitória fácil nesta quarta, mas desperdiçou novamente muitas chances de gol. "O campeonato tem outro turno, deixo o Santos em um momento em que ainda há tempo hábil para reação", assinalou.O treinador sequer chegou a conceder uma entrevista coletiva e apenas fez um pronunciamento para se despedir do clube.CAMPANHAEm sua curta passagem na equipe paulista, Cuca teve um desempenho muito ruim. Em 14 confrontos, foram apenas três vitórias, quatro empates e sete derrotas.No dia 16 de julho, após perder para o Figueirense por 3 a 0 em Santa Catarina, na 12ª rodada do Brasileirão, o treinador já havia pedido demissão, mas na ocasião foi convencido pela diretoria a continuar.Por enquanto, assume o Santos de forma interina o técnico Márcio Fernandes. Neste Campeonato Brasileiro, ele já comandou a equipe na quarta rodada, logo após a saída de Emerson Leão, no empate por 0 a 0 contra o São Paulo na Vila Belmiro. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.