Cuca pede humildade ao Cruzeiro após goleada histórica

O Cruzeiro conseguiu na noite de sábado uma goleada histórica sobre o América de Teófilo Otoni, ao fazer 8 a 1 na casa do adversário, e praticamente se garantiu na final do Campeonato Mineiro - faz o jogo de volta no domingo. Depois da partida, porém, o técnico Cuca mostrou preocupação com uma possível euforia do elenco cruzeirense e pediu "humildade".

AE, Agência Estado

24 de abril de 2011 | 10h02

A vitória em Teófilo Otoni foi a maior do Cruzeiro nos últimos 17 anos. Antes disso, o time tinha conseguido fazer 8 a 0 no dia 29 de março de 1994, diante do Villa Nova, no Mineirão, também pelo Campeonato Mineiro. Por isso, o clima na noite de sábado foi de muita festa na torcida cruzeirense, que já comemorou a classificação para mais uma final.

"Fizemos um placar que, principalmente por jogar fora de casa, é raro", admitiu Cuca, que também fez questão de elogiar o time do América de Teófilo Otoni. Mas, depois dos 8 a 1, a maior preocupação do treinador do Cruzeiro foi justamente evitar que a euforia da torcida possa contagiar os seus jogadores. "Vamos manter os pés no chão, ter humildade."

O discurso de Cuca parece já ter sido absorvido pelo grupo. "O time está jogando bem e queremos conseguir coisas importantes. Não ganhamos nada ainda", avisou o meia argentino Montillo, que fez três gols no sábado. "Estamos bastante concentrados, com muita humildade e o objetivo de conquistar o título do Campeonato Mineiro", completou o meia Gilberto.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.