Cuca pede para time do Cruzeiro esquecer da polêmica

O técnico Cuca era um dos mais exaltados ao fim da derrota do Cruzeiro para o Corinthians, no último sábado, na qual os cruzeirenses saíram do Pacaembu muito insatisfeitos com a arbitragem. No entanto, o próprio treinador agora pede que seus jogadores esqueçam os erros do árbitro Sandro Meira Ricci e de toda polêmica do jogo. A ordem no clube mineiro é buscar motivação com o bom futebol apresentado na partida diante dos corintianos.

AE, Agência Estado

17 de novembro de 2010 | 16h02

"Temos que buscar motivação em cima do que o time jogou e o resto deixar de lado. Se der um empate em São Paulo (entre São Paulo e Fluminense) e a gente ganhar, já passaremos o Fluminense. Se o Corinthians tropeçar, ficamos a um ponto. Mas temos que fazer a nossa parte, porque é difícil jogar contra o Vasco, uma equipe que está jogando bem fora de casa, na base da velocidade. Temos que tomar cuidado, pensando em nosso trabalho aqui, lembrando que vamos jogar sabendo do resultado dos concorrentes", declarou Cuca.

No domingo, o Cruzeiro recebe o Vasco na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. A três pontos do líder Corinthians (63 a 60), o time mineiro ocupa a terceira colocação e precisa da vitória para seguir sonhando com o título. Para isso, confia no apoio da torcida.

"Jogar na Arena do Jacaré é muito favorável, porque é nossa casa, assim como foi Uberlândia. O torcedor está unido com a equipe, porque sabem que têm um time confiável, os ?guerreiros? vão dar a vida, ninguém jogou a toalha e tudo pode acontecer no campeonato", analisou Cuca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.