Cuca pede união de jogadores e descarta intertemporada

O treinador Cuca reconheceu a situação complicada do Fluminense no Campeonato Brasileiro, mas pediu apoio da torcida e união entre jogadores na luta do clube contra o rebaixamento. O comandante evitou apontar os responsáveis pela má fase e disse que o elenco tem de encarar as dificuldades de frente."O Fluminense tem de se mobilizar, todo mundo, esquecer os problemas que existem. Não adianta querer encontrar culpados. Todos estão sentindo que o perigo é iminente. Vivo mais no clube do que em casa. O trabalho é o único caminho viável para sair deste momento", afirmou o técnico, que descartou fazer uma intertemporada longe do Rio. "Vamos trabalhar nas Laranjeiras. Não tem nada de sair da cidade. Não vamos fugir e vamos dar a cara para bater, mas com diálogo", disse Cuca. Para o treinador, o momento é propício para o time ficar próximo dos torcedores e receber apoio."A torcida pode pedir tudo no fim do ano, mas agora não dá para mudar nenhum jogador. Só dá para tirar o treinador, mas o momento é de apoio. Depois, você busca os culpados. Falta fazer uma vitória convincente para dar seqüência", concluiu o técnico.O Fluminense tem 25 pontos e ocupa a vice-lanterna do Brasileiro, à frente apenas do Ipatinga, que soma 24. A próxima partida do clube das Laranjeiras será o clássico com o Botafogo, no domingo, no Engenhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.