Cuca põe o time do São Paulo no ataque

O são-paulino - torcedores e boa parte dos conselheiros - vai ver em campo, na quinta-feira, contra o Rosario Central, o time que vinha pedindo. Mais ofensivo, com mais meias e menos volantes. A decisão de escalar a equipe no ataque já foi anunciada pelo técnico Cuca, antes de a delegação embarcar para a Argentina. Sorte de Danilo, que ganha uma chance entre os titulares."Com os três volantes, nós perdemos muito em criatividade", justificou Cuca. "Vamos jogar na Argentina para ganhar." No domingo, contra o Guarani, o São Paulo iniciou a partida com três atletas de marcação no meio-campo - Alexandre, Adriano e Fábio Simplício - e não foi bem. Na segunda etapa, com a saída de Adriano e a entrada de Danilo, o time melhorou bastante.O São Paulo terá, assim, Danilo e Marquinhos como responsáveis pela armação, além de Grafite e Luís Fabiano no ataque. Vélber ficará na reserva. De acordo com Cuca, nem o empate, em Rosario, pode ser considerado bom resultado. "Às vezes, você viaja achando que um empate ou uma derrota por um gol de diferença é bom, mas depois, na hora de decidir em casa, é um sufoco, um sofrimento. Por isso, vamos para ganhar." Esse tipo de discurso agrada bastante à diretoria e aos cardeais, que esperam, além de bons resultados, ver o time atuando de forma ousada. O confronto de volta pelas oitavas-de-final da Libertadores será na próxima quarta-feira, no Morumbi, com expectativa de grande público.Reforço - O volante Ramalho, contratado do Atlético-PR, assinou contrato até o fim do ano, depois de ter sido aprovado nos exames médicos. Ele realizou, na tarde desta terça-feira, os primeiros trabalhos físicos, no CT, afirmou ter ficado feliz com a transferência para o São Paulo e comentou que espera entrar em campo já no fim de semana, contra o Coritiba, pelo Brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.