Cuca põe São Paulo para treinar no Carnaval

Nada de folia no Morumbi. Nem os bons resultados do São Paulo no início da temporada sensibilizaram o técnico Cuca, que cobra seriedade do elenco são-paulino durante o Carnaval. Mas nem precisaria pedir, pois vai estar ao lado de seus jogadores durante a festa mais popular do País. O time treinará normalmente, como se estivesse em qualquer outra época do ano.A explicação para tanto esforço é plausível. Na quinta-feira, a equipe enfrentará o Cobreloa, no Morumbi, pela Copa Libertadores, e, se vencer, começará a se aproximar da classificação - ganhou na estréia do Alianza, em Lima, por 2 a 1.Após a partida de sábado, contra o Atlético Sorocaba, os atletas serão dispensados e terão o domingo para descansar. Mais nada. Na segunda, retornam às atividades. A programação frustrou um pouco alguns são-paulinos, que planejavam fazer uma viagem prolongada. Ninguém, porém, reclamou. O grupo preferiu adotar discurso politicamente correto. "Estamos mais preocupados em fazer um bom jogo contra o Cobreloa, mas é a primeira vez no Brasil que fico sem folga no Carnaval", contou Marquinhos. "Sempre tiramos três ou quatro dias."Não será, no entanto, a primeira vez que o Marquinhos ficará sem Carnaval, pois no ano passado estava na Alemanha defendendo o Bayer Leverkusen. "Vou no sábado à noite a Florianópolis para visitar minha família e volto na manhã de segunda", revelou.A diretoria do São Paulo vai soliciar à Confederação Sul-Americana de Futebol a mudança no horário do confronto com o Cobreloa, que está marcado para as 19 horas. A intenção é retardá-lo para as 20h30.O meia Vélber, com erisipela na perna direita, foi internado nesta quarta-feira no Hospital Nove de Julho, onde ficará pelo menos até sexta. O jogador poderá ficar fora da equipe por até 15 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.