Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Cuca terá três desfalques para escalar o Santos na briga pelo G6

Pituca, Victor Ferraz e Gabriel estão suspensos; zagueiros Lucas Verissimo e Luiz Felipe têm problemas físicos

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

04 Novembro 2018 | 19h18

O técnico Cuca terá problemas para escalar o Santos diante da Chapecoense, na próxima segunda-feira, dia 12 de novembro, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. São três desfalques por cartões (Diego Pituca, Victor Ferraz e Gabriel), além de jogadores com problemas físicos na defesa.

O zagueiro Lucas Verissimo ficou no banco de reservas na derrota por 3 a 2 para o Palmeiras, no sábado, por causa de uma lesão muscular. Já o defensor Luiz Felipe sentiu dores na panturrilha no mesmo clássico e será submetido a exames nos próximos dias para identificar lesão. Além dos dois problemas, Robson Bambu tem contrato apenas até o dia 10 de novembro e não jogará mais pelo Santos. Ele assinou um pré-contrato com o Atlético-PR. 

"Teremos de administrar os lesionados, suspensos... O Lucas Verissimo ficou no banco, mas não está 100%", afirmou o técnico Cuca após a derrota no Allianz  Parque.

O atacante Gabriel, artilheiro do Campeonato Brasileiro, prevê dificuldades na próxima partida em função da posição que o rival ocupa na tabela - 18ª posição, na zona de rebaixamento. "Vai ser muito difícil, jogar contra os times que estão brigando contra o rebaixamento é sempre difícil. A gente já estave lá, sabe como é", disse o atacante.

Com a derrota para o Palmeiras, o Santos permaneceu em sétimo, com 46 pontos, mesmo número do Atlético-MG, sexto, derrotado em casa pelo Grêmio nesta rodada (1 a 0). O time dirigido por Cuca pode cair para o oitavo lugar caso o Atlético-PR (43 pontos) derrote o Internacional, em Porto Alegre. 

O time mineiro soma três derrotas seguidas, cinco jogos sem vencer. E tem como próximo rival o justamente o Palmeiras, em Belo Horizonte. O Santos se reapresenta na tarde desta terça-feira com portões fechados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.