Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Cuca usará queda na Copa do Brasil para Santos evitar erros na Libertadores

Time enfrentará a LDU nas oitavas do torneio continental, com o primeiro jogo fora de casa no dia 24 de novembro

Redação, O Estado de S. Paulo

05 de novembro de 2020 | 05h00

Fora da Copa do Brasil, o Santos agora foca suas forças na disputa do Brasileirão e nas oitavas de final da Copa Libertadores. Serão três jogos antes de iniciar o mata-mata com a LDU. Mesmo assim, Cuca quer usar a queda diante do Ceará para mostrar ao elenco o que deve e o que não pode ser feito diante dos equatorianos.

O Santos contava com a classificação na Copa do Brasil para também aliviar os cofres do clube. A vaga valia R$ 3,3 milhões. Mas Cuca garante que a cabeça do elenco está em conquistas e não em premiação. "Não estamos pensando em dinheiro. Estávamos pensando em vencer e (a eliminação) serve de lição para o futuro. Temos Libertadores em 15 dias", afirmou o técnico. "Vamos tirar lições para não repetirmos os erros na Libertadores."

Aproveitar chances de gols é uma das lições que o técnico leva da queda no Ceará. Cuca vem insistindo que os atacantes têm de ser letais. Sabe que na Libertadores os jogos são mais brigados e tentará colocar na cabeça dos jogadores que será necessário capricho e um bom resultado em Quito.

O primeiro jogo contra os equatorianos acontece no dia 24, fora de casa e Cuca não quer voltar com pressão para a decisão na Vila Belmiro. O técnico sabe que fazer vantagem no primeiro duelo de mata-matas pode ser decisivo.

Outra lição é de não se entregar após levar um gol e buscar a reação até o final. Se possível, mantendo a organização em campo. "Tomamos o gol e os jogadores se perderam, ficaram nervosos."

Mas antes da batalha com a LDU, o Santos terá três jogos pelo Brasileirão. A começar domingo, na casa do Bragantino. Com elenco pequeno, o técnico descarta poupar e mais uma vez apostará nos titulares, mesmo admitindo que a equipe sentiu o desgaste no segundo tempo contra o Ceará.

"Não tenho conversado com a diretoria sobre reforços porque não tem como. Temos carências, mas vou cuidar do que tenho. Regenerar para estarmos inteiros e fazermos grandes jogos, a começar contra Bragantino", disse.

Após esse jogo, o Santos terá a semana livre até receber o Internacional. E outra antes de encarar o Athletico-PR. Nesse período, Cuca imagina que vai recuperar o físico da equipe. A ideia é chegar na Libertadores descansado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.