Evelson de Freitas/AE - 24/7/2011
Evelson de Freitas/AE - 24/7/2011

Cuca vê árbitro decisivo para derrota do Atlético-MG

Treinador reclama de gol ilegal marcado por Bill

AE, Agência Estado

15 de agosto de 2011 | 10h41

Quando a fase é ruim até a arbitragem atrapalha. Foi o que aconteceu com o Atlético-MG na derrota para o Coritiba, por 3 a 0, no último domingo. A vitória da equipe paranaense começou a ser construída com um gol irregular, quando Bill, impedido, abriu o placar. Para o técnico Cuca, o lance foi determinante para o resultado da partida.

"Tomamos 1 a 0 em um gol ilegal e o primeiro gol é fundamental no jogo. Naquele momento estávamos até com possibilidade de fazer o gol, criando chances e o gol ilegal mudou a trajetória", declarou após o jogo.

O treinador, no entanto, sabe que o árbitro Leandro Vuaden não foi o único culpado pela derrota. Ele também cobrou muito de seus jogadores, principalmente no lance do terceiro gol, marcado por Leonardo, quando a defesa atleticana perdeu uma bola na defesa, que acabou originando o lance de pênalti, cometido sobre o próprio Leonardo pelo volante Serginho.

"O terceiro foi uma contingência de um erro nosso. A bola estava dominada. Aí a gente tem que entender que ali atrás não é lugar de brincar, tem que dar um balão para frente e correr atrás. Nós demoramos para fazer isso, não entendemos e acabamos tomando o terceiro gol. No segundo tempo, pelo que o Coritiba jogou, foi sim um placar justo", avaliou.

Com a derrota, o Atlético-MG chegou à sua quarta partida consecutiva sem vitória no Campeonato Brasileiro e acabou a 16ª rodada na zona de rebaixamento, na 17ª colocação, com 15 pontos. A equipe volta a jogar na quarta-feira, em Ipatinga, contra o Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.