Cuca vê jogo ruim e diz que desfalques afetaram Atlético

O técnico Cuca reconheceu que o Atlético Mineiro teve uma atuação ruim na derrota para o Santos, na noite de quarta-feira, na Vila Belmiro, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Para ele, o time sofreu com os desfalques de Réver, Bernard e Jô, todos na seleção brasileira, além de Leonardo Silva e Diego Tardelli, ambos suspensos.

AE, Agência Estado

13 de junho de 2013 | 10h01

"Não fizemos um bom jogo. Não é desculpa, mas tivemos um time muito mexido, sem quase a metade, a defesa e o ataque muito mexidos, e não jogamos tão bem como vínhamos fazendo nas últimas partidas", disse.

Com o problema, Cuca tentou adotar uma formação diferente no primeiro tempo. Ele escalou Michel na lateral direita, adiantando Marcos Rocha, que ocupou a vaga de Tardelli. O treinador reconheceu que a formação não funcionou, mas ressaltou que faltavam opções.

"Não foi boa, mas a gente sabe que o Berola não está em condição, hoje, de aguentar os 90 minutos e a gente teve uma partida desgastante no domingo", afirmou. "Era o que tínhamos como opção pelo lado direito, mas não foi uma alternativa boa. No segundo tempo, com a entrada do Berola, o time melhorou", completou.

Cuca também reclamou da expulsão de Marcos Rocha no segundo tempo e apontou que o árbitro Márcio Chagas da Silva não marcou pênalti em um lance semelhante que envolveu o atacante Luan. "Não houve a falta, se existiu a falta, foi o mesmo lance em cima do Luan dentro da área, e seria pênalti. Mas o critério não foi o ideal", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoAtlético-MGCuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.