REUTERS/Mariana Greif
REUTERS/Mariana Greif

Cuello pede cabeça erguida ao Red Bull Bragantino após vice da Sul-Americana

Equipe de Bragança Paulista foi derrotada por 1 a 0 pelo Athletico, que foi bicampeão da competição internacional neste sábado, em Montevidéu, no Uruguai. Apesar de ter ficado sem a taça, o clube conquistou R$ 27 milhões em premiação

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2021 | 20h39

Foi com sentimento de orgulho que o Red Bull Bragantino deixou o gramado do estádio Centenário, em Montevidéu, após a derrota diante do Athletico, por 1 a 0, neste sábado, pela final da Copa Sul-Americana. Ao menos, foi isso que o meia argentino Tomás Cuello expressou logo depois da partida.

"Creio que detalhes nos tiraram esse título. Não fizemos um bom primeiro tempo, mas precisamos ter orgulho da nossa campanha na Sul-Americana. Ficamos muito perto de levar o Bragantino ao título da competição", disse o atleta.

Apesar da tristeza com o vice-campeonato, Cuello ressaltou também o desempenho do time no Campeonato Brasileiro. O Red Bull Bragantino está muito perto de confirmar uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores da América. Por isso, o jogador pediu cabeça erguida aos companheiros de equipe.

"Ainda temos quatro rodadas no Brasileirão e precisamos focar nisso. É levantar a cabeça para o que vem", completou.

O time paulista não teve grande desempenho neste sábado. O Athletico fez 1 a 0 com um belo gol de Nikão, soube se defender bem e anulou os principais jogadores do Red Bull Bragantino. Nem o fato de ser o time que mais venceu de virada no Brasileirão - sete vezes - foi o suficiente para levar o Bragantino até a conquista Sul-Americana.

Apesar de ter ficado sem a taça, o clube conquistou R$ 27 milhões em premiação pelo bom desempenho no torneio, montante que ajudará muito na montagem do elenco para a próxima temporada.

O time agora volta a campo diante do Juventude, em jogo marcado para o dia 30 de novembro (terça-feira), às 19h, no estádio Alfredo Jaconi, pelo Brasileirão. O time paulista tem 52 pontos, brigando diretamente pelo G-4.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.