Ricardo Duarte /S.C. Internacional
Ricardo Duarte /S.C. Internacional

Cuesta valoriza empate do Inter com um a menos e já pensa na Libertadores

Zagueiro destaca que time conseguiu manter o resultado mesmo com um a menos em metade do segundo tempo

Redação, Estadão Conteúdo

29 de novembro de 2020 | 00h05

O Internacional só empatou sem gols com o Atlético-GO, em Goiânia (GO), neste sábado à noite, e chegou ao seu sexto jogo sem vitória no Campeonato Brasileiro. Ainda assim, o zagueiro Víctor Cuesta valorizou o ponto conquistado na 23ª rodada.

Afinal, o time gaúcho, apesar de ter perdido um pênalti com o artilheiro Thiago Galhardo, jogou com um jogador a menos desde 23 minutos do segundo tempo, quando Rodrigo Moledo foi expulso. "A gente teve muitas chances de fazer o gol. Perdemos um pênalti e infelizmente não conseguimos. Com um a menos, ficou um pouquinho mais difícil, mas seguramos lá trás e conseguimos o empate", disse o defensor.

O Internacional não tinha uma sequência tão negativa no Brasileirão desde o rebaixamento em 2016. São apenas três pontos em 18 disputados. O time do técnico Abel Braga aparece na sexta colocação, com 37 pontos, a cinco do líder Atlético-MG.

Antes de pensar no próprio Atlético, adversário do sábado, às 18h15, em Belo Horizonte, o Inter abrirá a disputa pelas oitavas de final da Copa Libertadores contra o Boca Juniors no Beira-Rio, nesta quarta-feira, às 21h30. Este jogo seria realizado na última quarta-feira, mas acabou adiado devido à morte de Diego Maradona.

"Agora, é pensar na Libertadores. Mata-mata é diferente. Temos uns dias para nos prepararmos e fazermos um grande jogo em casa. Sabemos da nossa força no Beira-Rio", completou Cuesta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.